O Internet Map parece um mapa do céu noturno, mas em vez de estrelas e galáxias, ele tem sites e portais da web.

Neste mapa, criado por Ruslan Enikeev, os sites são organizados de acordo com popularidade e similaridade. No total, ele mostra 350.000 sites e dois milhões de links de 196 países – inclusive o Brasil.



Cada site é representado por um círculo, cujo tamanho depende da quantidade de tráfego. O espaço entre cada círculo é determinado pela frequência com a qual usuários saltam de um site para outro. Enikeev explica:

Como é de se esperar, os agrupamentos maiores são formados por sites nacionais, ou seja, sites que pertencem a um país. Por uma questão de conveniência, todos os sites relacionados a um certo país têm a mesma cor. Por exemplo, a zona vermelha no topo corresponde à parte russa da rede, a amarelha na esquerda representa o segmento da Chia, o roxo é o Japão, a grande parte central em azul claro são os EUA etc.

E o mais importante, agrupamentos no mapa têm significado semântico, isto é, ele reúne sites de acordo com seu conteúdo. Por exemplo, há um vasto agrupamento de pornografia entre o Brasil e o Japão, assim como vários pequenos grupos unindo sites da mesma área ou de propósitos semelhantes.

Pelo visto, algo mais forte que a história liga o Brasil ao Japão: muitos, muitos sites de pornografia. Os sites são dos EUA, na maior parte, mas parece que nós (e os japas) usamos mais que os americanos.

O mapa é uma ótima forma de gastar tempo, é claro, já que você pode colocar o nome de um site ou país e ver onde ele aparece no mapa. Inclusive, olha a gente aí! Basta ver bem de perto. Acesse-o aqui: [The Internet Map via Flowing Data]