Trinta anos atrás, um pato chamado Ripper parecia irritado com a vida. “Seu idiota”, ele repetiu implacavelmente em uma gravação recentemente redescoberta.

Além daquele som chocante, o animal – que tinha 4 anos na época – também conseguiu imitar o som de uma porta batendo. Os pesquisadores analisaram suas vocalizações, bem como as de diferentes patos que eram capazes de imitar os cantos de outra espécie, e suas conclusões foram publicadas na revista Philosophical Transactions of the Royal Society B.

A etologista Carel ten Cate, do Instituto de Biologia de Leiden, na Holanda, e Peter Fullagar, ornitólogo aposentado que fez as gravações, se uniram para desvendar a notável capacidade de imitação do pato e de sua espécie. Abaixo, ouça ele dizendo “you bloody fool” (“seu idiota”, em tradução livre)

Ripper era um pato almiscarado (da espécie Biziura lobata), um tipo de ave aquática nativa da Austrália. Eles têm um pedaço de pele com papada que fica pendurada abaixo do bico que infla durante os momentos de acasalamento. As gravações são o primeiro exemplo conhecido de qualquer espécie de pato ou ganso capaz de imitar a fala humana.

“Não sabemos exatamente como os sons estão sendo produzidos ou se o aparelho de vocalização dessa espécie é muito diferente de outros patos”, disse ten Cate ao Gizmodo por e-mail. Embora certas estruturas anatômicas sejam necessárias, “o mais importante para a capacidade de imitar é o cérebro. Deve haver áreas que sejam capazes de armazenar o som e usá-lo para modelar os próprios sons [do pássaro]”, acrescentou.

Ripper viveu em uma reserva natural a sudoeste de Canberra na década de 1980, e Fullagar fez as gravações em um cassete Sony Walkman em julho de 1987. Os pesquisadores interpretaram ambas as vocalizações como demonstrações de raiva, embora não haja nenhuma indicação de que o pato realmente entendeu o significado de suas duas vocalizações. Você pode ouvir a imitação de sua porta batendo abaixo.

Ten Cate e Fullagar entrevistaram outros criadores de patos almiscarados, que contaram aos pesquisadores que seus animais imitavam as tosses e os bufos de um pônei, o tilintar agudo de uma catraca e outros sons não parecidos com os de um pato.

“O notável é que eles fazem isso espontaneamente”, disse ten Cate. “É semelhante aos pássaros canoros, que armazenam alguns sons em uma idade jovem e então começam a produzi-las quando adultos e sexualmente maduros”.

Assine a newsletter do Gizmodo

É claro que os papagaios ainda são os mais famosos por sua habilidade de imitar a fala humana, e os pássaros myna na América do Sul também imitam sons que fazemos. No ano passado, por exemplo, os tratadores do zoológico na Inglaterra disseram que tiveram que separar um grupo de papagaios cinzentos que estavam encorajando uns aos outros a xingar.