Não é de hoje que vimos como os animais se viram para sobreviver e escapar tantos de caçadores humanos, quanto predadores do reino animal.

No México, por exemplo, existe uma espécie de peixe que brilha na água para se proteger de predadores voadores.

O biólogo de peixes do Instituto Leibniz de Ecologia de Água Doce e Pesca Interior, Jens Krause foi com a sua equipe até Teapa, no México, para estudar o comportamento curioso dos seres que vivem em um riacho tóxico da região.

Por que brilham?

O estudo publicado no Current Biology mostrou como o comportamento de fuga coletiva dos peixes os ajudam a escapar de ataques.

O Poecilia sulphuraria (molly sulfuroso) é um peixe nativo do sudeste do México, e eles são conhecidos por terem genes que permitem a sobrevivência da espécie em rios que possuem naturalmente altas concentrações de sulfeto de hidrogênio, um composto tóxico que se liberta do solo e de rochas próximas.

Poucas outras criaturas podem sobreviver a essas condições, então não têm quase nenhum predador direto dentro dos riachos. Entretanto, ainda existe perigo, e ele vem do ar: os pássaros.

Fuga esquematizada

Geralmente os peixes ficam na superfície do riacho, onde há mais oxigênio. Mas quando se sentem ameaçados, eles mergulham cerca de 10 cm abaixo da superfície e permanecem submersos por alguns segundos.

O mergulho faz com que outros moluscos próximos se juntem para se protegerem e juntos, formam o efeito cascata de ação que, na superfície, se transforma em uma onda brilhante que ajuda a confundir e se distanciar do predador, esse efeito dura até dois minutos.

Assine a newsletter do Gizmodo

O movimento tremeluzente provavelmente também confunde os pássaros, pois dá a impressão de que os peixes estão fugindo em direções diferentes.

Nos registros feitos pelos pesquisadores, também possível entender como os peixes reagem aos ataques das aves na superfície, apesar de parecer, eles quase não saem do lugar debaixo d’água. Confira o vídeo desse fenômeno neste link.