Pelé, Biden e Smiths: o impacto da morte da rainha Elizabeth mundo afora

De lideranças globais ao público geral, a morte da rainha Elizabeth é o assunto do momento em todo o mundo; confira o que está sendo dito
Confira o impacto da morte da rainha Elizabeth nas repercussões mundo afora
Imagem: Michael Garnett/Flickr/Reprodução

O Reino Unido está em luto oficial pela morte da rainha Elizabeth, confirmada nesta quinta-feira (8). A imagem da monarca de 96 anos estampa todas as manchetes ao redor do mundo enquanto figuras públicas, organizações e até times de futebol destacam seu legado nas redes sociais. 

As equipes que disputam a Premier League manifestaram suas condolências após a confirmação da morte. A equipe britânica Arsenal jogava contra o Zurich FC na Liga Europa quando o jogo foi interrompido para a confirmação da morte da monarca. As contas dos clubes londrinos no Twitter estão com seus escudos em preto e branco.

A rede BBC também interrompeu sua programação normal para priorizar informações sobre o estado de saúde de Elizabeth. No Twitter, o perfil Royal Family confirmou que a rainha morreu “pacificamente” no Castelo de Balmoral, na Escócia. 

Fãs da banda The Smiths levaram o álbum “The Queen is Dead” para os trending topics do Twitter. A pesquisa pela banda saltou para o valor 92 (sendo 100 o máximo) nesta quinta-feira, segundo o Google Trends. 

Ouça “The Queen is Dead” no Spotify

No site Trends24, que monitora tendências de pesquisa no Twitter identificou a hashtag #QueenElizabeth no topo dos assuntos mais falados do mundo. Em seguida está “Charles”, o sucessor do trono britânico. 

O termo “Betinha”, como a rainha Elizabeth é carinhosamente chamada pelos tuiteiros brasileiros, também está nos trending topics mundiais desde o começo do dia. 

Além dos membros da realeza, a série “The Crown” ficou entre os mais procurados no Google. A série, que vai para a 6ª temporada, conta a história da rainha Elizabeth desde a morte de seu pai, o rei George, e deve chegar a Netflix em 2023.

O que o mundo está falando

O agora rei Charles 3º soltou um pronunciamento sobre a morte da mãe pouco depois da confirmação. “A morte de minha amada mãe, sua majestade a rainha, é o momento de maior tristeza para mim e membros da minha família”, escreveu. 

“Sei que sua partida será sentida profundamente por todos no país, no reinado e Commonwealth, e por incontáveis pessoas ao redor do mundo”, completou, ao pedir compreensão e respeito para a família. 

A nova primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, disse que Elizabeth deixou um “grande legado” e lamentou a partida da rainha. Ao mesmo tempo, saudou o novo rei Charles.

“Nós oferecemos a ele nossa lealdade e devoção, assim como sua mãe nos dedicou por tanto tempo”, disse. Ao terminar, pontuou com a famosa saudação: God save the king – ou “Deus salve o rei”, na tradução literal. 

Em pronunciamento, o presidente dos EUA, Joe Biden, e a primeira-dama Jill Biden, disseram que a rainha era “mais que uma monarca”. “Definiu uma era”, pontuou o casal. 

“Em um mundo em constante mudança, ela era uma presença constante e fonte de conforto e orgulho para gerações de britânicos”, afirmou o presidente norte-americano. 

Repercutiu por aqui

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou três dias de luto oficial pela morte da rainha.

O rei do futebol Pelé também prestou condolências pela morte da rainha. Ele escreveu que é fã da monarca desde 1968, quando Elizabeth assistiu a um jogo no estádio Maracanã. “Seus feitos marcaram gerações. Esse legado durará para sempre”, escreveu no Twitter.

O economista brasileiro Eduardo Moreira, reconhecido pela rainha por seus esforços para eliminar a violência no treinamento de cavalos – uma das grandes paixões de Elizabeth –, lamentou a partida da monarca. 

Outros políticos brasileiros reagiram à morte da rainha, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Senado Rodrigo Pacheco, o vice-presidente Hamilton Mourão e o candidato à presidência Ciro Gomes. 

Assine a newsletter do Giz Brasil

Julia Possa

Julia Possa

Jornalista e mestre em Linguística. Antes trabalhei no Poder360, A Referência e em jornais e emissoras de TV no interior do RS. Curiosa, gosto de falar sobre o lado político das coisas - em especial da tecnologia e cultura. Me acompanhe no Twitter: @juliamzps

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas