Quem conhece sabe: as TVs Plasma Viera Full HD da Panasonic são o que há de melhor em tecnologia de vídeo.

Mas não foi da noite para o dia que se alcançou a excelência. Enquanto muitos fabricantes desistiram do plasma por conta dos inúmeros desafios técnicos que a tecnologia apresenta, a Panasonic não se intimidou e investiu pesado em pesquisa.

Essa pesquisa refinou técnicas e métodos de fabricação, baixou custos e culminou nas melhores telas de plasma do planeta. A Panasonic conseguiu reduzir o consumo de energia, aumentar a resistência das telas e ainda desenvolveu um novo tipo de fósforo (o que faz cada pontinho da tela acender) que reage de forma superveloz a microdescargas elétricas, cuidadosamente calculadas pelo avançado sistema de processamento de imagem que é embutido em cada TV Plasma Viera Full HD.

Outro trunfo da Panasonic foi conseguir um contraste sem precedentes.

Diferente das telas LCD, que dependem de iluminação auxiliar para funcionar, a plasma gera sua própria luz. Cada pontinho na tela é uma microscópica lâmpada, que trabalha em conjunto com mais de 2 milhões de pontos. A união desses pontos gera imagens brilhantes, com cores realistas. E na ausência de luz, um preto profundo como a noite mais escura, amplificado por filtros ópticos de última geração incorporados à tela.

A própria tela é um trunfo tecnológico. Enquanto as telas LCD são feitas de várias camadas, o que acaba prejudicando o contraste, o brilho e ainda aumentam o custo final do produto, a Plasma Viera Full HD é uma placa sólida de vidro, que encapsula toda a tecnologia em microcâmaras cheias de fósforo e gás inerte. Como essa placa de vidro é selada sob rígidas condições de fabricação, uma plasma dura muito mais que uma LCD, e mantém uma imagem perfeita por muito mais tempo, sem consumir mais energia.

Mais econômica, resistente e com melhor imagem. Não acredita? Veja lado a lado uma  Plasma Viera Full HD e a novíssima Plasma Viera Full HD 3D contra uma tela de LCD. A diferença é gritante.