A polícia chinesa usou um drone para rastrear um homem condenado por tráfico humano 17 anos depois que ele escapou da prisão.

Como noticiou a NBC News, em um comunicado publicado no WeChat na quinta-feira, a polícia de Yongshan disse que as autoridades tentaram encontrar Song Moujiang várias vezes nos últimos anos e obtiveram novas pistas sobre sua localização nas últimas semanas. As pistas levaram as autoridades às montanhas perto da província de Yunnan, no sul da China.

Foto: Polícia de Yongshan

Depois que uma busca a pé se mostrou infrutífera, a polícia usou um drone para inspecionar a área. As autoridades voaram o UAV (ou Vant, veículo aéreo não tripulado, na sigla em português) cinco horas antes de “uma telha de aço azul aparecer no penhasco íngreme”, segundo o comunicado da polícia. O operador do drone deu um zoom na telha e viu que havia um pequeno penhasco embaixo dela, além de “vestígios de atividade e lixo doméstico”.

A polícia caminhou por mais de uma hora para chegar ao fim do penhasco, antes que alguns membros do grupo se infiltrassem na caverna para encontrar um “rosto desleixado” de um “homem velho com um corpo sujo”, que eles identificaram ser o fugitivo de 63 anos.

Foto: Polícia de Yongshan

Segundo a mídia estatal, Song teve dificuldade em se comunicar, pois ele não falava há muito tempo. Mas ele confessou ter escapado de um campo de trabalho. Ele disse às autoridades que depois de escapar da prisão – onde estava cumprindo uma sentença por tráfico de mulheres e crianças -, ele fugiu para sua cidade natal e encontrou a caverna nas montanhas próximas. Song disse que vive na caverna de pedra de aproximadamente 6,5 metros quadrados há 17 anos.

Fotos divulgadas pelas autoridades mostram utensílios para comer, roupas de cama, garrafas plásticas e muito mais.

O comunicado dizia que Song voltará para a prisão. “Haverá uma janela de um arranha-céu esperando por ele”, disse a polícia.