Quando criamos robôs, precisamos, de vez em quando, parar para olhar o que a Mãe Natureza já fez para saber o que consegue sobreviver e navegar no nosso planeta. Mas por que pesquisadores de robótica sempre escolhem os animais mais assustadores como inspiração? Alguém realmente sonha em viver em um mundo com cobras robóticas que não podem ser paradas e polvos artificiais nadando pelos nossos oceanos?

Isso não foi o suficiente para impedir que pesquisadores do Instituto de Ciência da Computação e Fundação de Pesquisa e Tecnologia Hellas em Heraklion, na Grécia, encontrassem uma forma de imitar perfeitamente o jeito gracioso que um polvo usa seus tentáculos para se mover pela água.

Divulgação

A versão mais recente dessa criação agora também tem correias de silicone flexível entre seus tentáculos artificiais que ajudam na impulsão a velocidades de até 0,01m/s. Não exatamente super-veloz, mas a pesquisa pode ajudar no desenvolvimento de novas formas revolucionárias de propulsão de barcos ou submarinos, especialmente aqueles que precisam se mover furtivamente na água como fazem polvos ou lulas. [2014 IEEE/RSJ International Conference on Intelligent Robots and Systems via Science Newsvia Damn Geeky]

Divulgação