Embalado pela tecnologia das criptomoedas e do NFT, os cryptogames estão em alta. Tanto é que a LOUD — uma das maiores organizações de games do Brasil — levantou R$ 50 milhões em uma rodada de investimentos para investir nessa área.

Para quem não está familiarizado com o termo, os cryptogames são jogos que premiam o desempenho dos seus jogadores por meio de criptomoedas. Geralmente, a remuneração é feita por meio de frações de bitcoins ou de moedas virtuais exclusivas do próprio game.

Segundo a Forbes, com o dinheiro levando, a LOUD pretende investir em uma nova startup de blockchain, a Snackclub, para ampliar o investimento em cryptogames na América Latina. “O objetivo é elevar esse compromisso investindo em tecnologia, em plataformas e em parcerias com publishers que trarão o potencial dos jogos blockchain para nossa comunidade”, afirmou Jean Ortega, cofundador da LOUD e sócio-gerente da nova startup.

Como jogar cryptogames

Na prática, alguns jogos na blockchain exigem que os jogadores façam um investimento inicial para comprar personagens, equipamentos ou terrenos virtuais. Conforme o jogador avança no game, ele pode conquistar itens adicionais.

Essas posses virtuais podem ser vistas como uma forma de investimento que gera valor de mercado, o que pode impulsionar a negociação desses itens dentro da plataforma e criar uma potencial fonte de renda para os usuários.

Um exemplo de cryptogame é o Axie Infinity, considerado um dos mais famosos da atualidade. Nele, os usuários podem adquirir animais de estimação — os Axies –, que podem ser usados em combates, mas também para ganhar criptomoedas.

A lista de jogos dessa modalidade vai longe, incluindo Bomb Crypto, Light Nite, The Crypto You, entre outros. Cada um tem suas regras, mas, no geral, todos focam em disponibilizar recursos de gamificação que podem gerar recompensas em moedas virtuais e que, posteriormente, podem ser trocadas por dinheiro real.

É válido destacar que, assim como qualquer outro investimento, as criptomoedas também são suscetíveis a impactos do mercado e flutuações de preços, o que pode gerar resultados não apenas positivos, mas também negativos nos ganhos.