Ciência

Por que o abacate virou um grande vilão do aquecimento global

A produção do abacate triplicou em menos de 20 anos, trazendo um grande risco para o meio ambiente, incluindo ampliar o aquecimento global.
Imagem: Gil Ndjouwou/Unsplash/Reprodução

Com o aumento da demanda por abacate na Europa e nos EUA, a produção global da fruta triplicou em apenas 20 anos. Porém, essa alta trouxe consequências negativas para o aquecimento global.

whatsapp invite banner

O abacate precisa de muita água para crescer. No entanto, a produção geralmente ocorre em lugares com escassez de água devido à origem da fruta, nativa das Américas do Sul e Central. Nesses lugares, o clima temperado é ideal para o cultivo do abacate, mas muitas plantações usam fertilizantes e combustíveis fósseis, o que contribui para emissão de gases do efeito estufa.

Outro fator que influencia o aquecimento global é grande pegada de carbono do abacate por quilo da fruta: 2,5kg de CO² — cinco vezes maior que maçãs, por exemplo. Esse número corresponde a todos os gases do efeito estufa pela produção e transporte da fruta.

Por isso, a popularidade do abacate na Europa e nos EUA significa que o transporte será mais longo. Isso resulta, portanto, em uma maior emissão de carbono. 

O maior problema, no entanto, é o cultivo do abacate, pois um abacateiro demanda mil litros de água por quilo. Isso supera a maioria das frutas e vegetais, ficando atrás apenas de cereais, como o arroz.

Abacate é uma ameaça para o México

Além disso, as regiões secas contribuem para o problema, como no caso do México, maior produtor de abacate, e que vive períodos prolongados de seca. A irrigação das plantações de abacate contribui para a falta de água da população, o que pode piorar nas próximas décadas.

Por outro lado, com o foco em exportação do abacate, a produção se tornou de monocultura para ampliar a produtividade. Na prática, isso atraiu mais pestes e doenças, acarretando, consequentemente, no maior uso de pesticidas e fertilizantes.

Desse modo, a biodiversidade, a qualidade do solo e a saúde da população sofre impactos negativos.

A situação de risco ao aquecimento global piora ainda mais com o desmatamento para plantação de abacate, como em Michoacán, no México. No estado, 25 mil hectares de floresta são desmatados anualmente para dar lugar à plantação de abacate.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas