Por anos, os dispositivos móveis da Apple tinham um reino próprio de portas proprietárias, enquanto o resto do mundo tecnológico se esforçava para manter os padrões mais simples.

Me refiro ao conector de 30 pinos usado no primeiro iPod e no iPhone que, posteriormente, deu lugar à porta Lightning em 2012. E, embora eu dê crédito à Apple por aderir à porta USB-C em seus laptops antes de várias marcas, não nos esqueçamos também dos conectores MagSafe que a empresa utilizava anteriormente.

Intel acredita que o USB Type-C deveria substituir a entrada para fone de ouvido

Mas, nesta terça-feira (30), quando a Apple anunciou que seu novo iPad Pro teria um conector USB-C em vez do Lightning, a companhia preparou o terreno para uma mudança sutil que pode representar o fim de portas proprietárias entre a gama de produtos da empresa.

Tchau, Lightning? Crédito: Pixabay

Do ponto de vista técnico, os benefícios são óbvios. A porta USB-C oferece velocidades de carregamento e transmissão de dados melhores que um cabo USB-A Lightning, além de permitir que os novos iPads Pro façam coisas como enviar vídeos em 5K a um monitor externo e até mesmo carregar outros dispositivos.

Uma pequena mudança nas portas pode significar bastante para os próximos aparelhos Apple. Crédito: Apple

A porta USB-C também ajuda a simplificar o emaranhado de cabos e dongles que você precisa para interconectar os produtos Apple. Mas, com o novo iPad Pro, o mesmo cabo que você usa para carregar o MacBook pode também carregar o novo tablet da Apple.

Mais importante, agora que a Apple finalmente fez o primeiro iPad com USB-C, faria sentido que a companhia continuasse com essa tendência (esse tipo de pensamento faz sentido, mas não impediu a empresa de fazer escolhas esquisitas no passado). Nós já vimos as pequenas consequências disso com o novo Apple Pencil, que recarrega magneticamente em vez de usar um cabo USB-C ou Lightning. O pulo do gato vai ser quando essa estratégia atingir o iPhone.

Atualmente, mesmo o novo iPhone Xs vem com um carregador com uma ponta USB-A e um conector Lightning na outra, o que não é o ideal, especialmente quando se trata de recarregar um smartphone. Mas, se o iPhone e os futuros iPads entrarem na onda do USB-C, o único cabo que o usuário precisará é um em que as pontas têm conectores USB-C.

Esse tem sido o sonho do Universal Serial Bus esse tempo todo. Sem mais confusões sobre quais cabos você vai precisar, pois eles serão todos os mesmos. E, quando você olha para fora do “jardim da Apple”, essa mudança poderia tornar possível que pessoas com Android e iPhone convivessem mais harmoniosamente. Os dias de “você tem um carregador de iPhone?” simplesmente não ocorrerão novamente. Não será necessário mais fazer pedidos específicos.

Dito isso, apesar de a Apple ter colocado a porta USB-C no novo iPad Pro, nada disso (de espalhar para outros dispositivos) garante que a novidade vai rolar com todos os outros dispositivos. E, com as patentes da Apple que fazem a empresa ganhar uma quantia com cada produto com a porta Lightning, o comprometimento com USB-C poderia ter um importante impacto em seus resultados financeiros. Mas pelo menos essa pequena mudança parece o início de uma transformação total em um mundo USB-C.

Siga o Gizmodo Brasil no Instagram

Imagem do topo: Alex Cranz/Gizmodo