O primeiro navio-cargueiro 100% elétrico e autônomo do mundo foi apresentado na última sexta-feira (19) na Noruega.

O “Yara Birkeland” será encarregado de transportar até 120 contêineres de fertilizantes de uma fábrica na cidade norueguesa de Porsgrunn até o porto de Brevik — distantes pouco mais de 10 quilômetros entre si. Com isso, espera-se que o veículo ajude a evitar 40.000 viagens de caminhão por ano.

Você pode assistir ao navio em ação — com belas imagens e uma trilha sonora épica de fundo — no vídeo abaixo.

“Certamente, houve dificuldades, contratempos, por isso é ainda mais gratificante estar aqui hoje e ver que conseguimos”, disse o diretor-geral da Yara, Sveint Tore Holsether.

A embarcação, que foi lançada após muitos meses de atraso, tem 80 metros de comprimento e 3.200 toneladas. Nos próximos dois anos, ela passará por uma série de testes, que a ajudarão a funcionar de forma autônoma, com cada vez menos tripulantes.

Segundo o diretor, a ideia é que a ponte de comando desapareça dentro de “três, quatro ou cinco anos”. Após esse tempo, espera-se que o navio consiga percorrer seu trajeto diário apenas com a ajuda de sensores.

Apesar de teoricamente ser um percurso curto, existem muitos obstáculos: o cargueiro terá que navegar por um fiorde (entrada para mar entre altas montanhas rochosas estreitas ou paredões), passar sob duas pontes, lidar com a influência das correntes e compartilhar o espaço com outras embarcações de diversos tamanhos, inclusive caiaques, antes de atracar em um dos portos mais saturados de Noruega.

Os próximos meses serão dedicados a aprendizagem da equipe, que entenderá melhor como funciona a embarcação e como funcionará de forma autônoma. “Em primeiro lugar, temos que detectar que existe algo, entender o que é um caiaque e, depois, determinar o que se deve fazer”, explicou a empresa responsável.

Atualmente, dezenas de balsas elétricas percorrem os fiordes da Noruega, um país que, apesar de ser um grande produtor de gases nocivos ao ambiente, também é líder no setor de transportes elétricos. Em 2021, o país escandinavo se tornou o primeiro do mundo a ter 50% de sua frota composta por carros elétricos.