No Brasil, são poucos os sites que vendem produtos de outras lojas. E os que existem – como MercadoLivre e Rakuten – não oferecem garantia total para vendas de terceiros: se você tiver algum problema a menos que o produto não seja entregue, você tem que se virar com o vendedor. Não precisa ser assim: a Amazon, por exemplo, garante toda venda que faz sem cobrar por isso. E o novo Buscapé Protege faz algo semelhante, e também de graça.

Com o Buscapé Protege, se a loja demorar para enviar o produto, enviá-lo com defeito ou diferente do solicitado, o Buscapé resolve o problema direto com a loja e, se não der certo, lhe garante o reembolso. O serviço vale apenas para as lojas com selo Protege, e apenas se você usar o Buscapé para chegar à loja e efetuar a compra. É o mesmo que faz a garantia A-to-z da Amazon.

Para usar o Buscapé Protege, primeiro você precisa entrar em contato com a loja para tentar resolver seu problema – se não adiantar, aí você usa o serviço. Os prazos são longos: o Buscapé tem até 90 dias para resolver o problema com a loja. Se não resolver, eles pedem mais 30 dias para depositar seu reembolso via Pagamento Digital. Eles reembolsam valores em até R$500: se sua compra ultrapassar este valor, você recebe só R$500. Sim, há limitações, mas este é um serviço gratuito – e pode ser mais conveniente que, por exemplo, ir ao Procon.

E como proteger a compra? São três passos: cadastre-se (ou faça login) no Buscapé e aceite os termos do Buscapé Protege; faça sua compra em uma das lojas protegidas do Buscapé; e, por fim, avalie a compra via e-Bit (isso é obrigatório). Você então recebe um e-mail confirmando que a compra está protegida. (A garantia A-to-z da Amazon, por sua vez, vale automaticamente para toda compra na Amazon, e também vale para o Brasil.)

Assim como a garantia A-to-z, o Buscapé Protege não é um seguro para compra, nem é garantia estendida, então você não paga por ele. Inclusive, você nem precisa fornecer dados de pagamento: você faz sua compra direto na loja virtual que escolher. O Buscapé só faz o intermédio entre você e a loja se houver algum problema no produto ou na entrega.

O Buscapé Protege já está ativo para várias lojas grandes – Ponto Frio, Extra, FastShop, Saraiva – além de algumas lojas menos conhecidas. Parece ser uma boa novidade para deixar as compras online mais confiáveis – e, ei, não custa nada. Saiba mais: [Buscapé Protege]

Atualização: como esclarecem Mercado Livre e Rakuten, as vendas feitas por elas são protegidas. No entanto, ambas só garantem reembolso caso não ocorra a entrega do produto. Se houver atraso, se o produto vier com defeito ou diferente do solicitado, você tem que falar direto com a loja. Com a Amazon A-to-z e o Buscapé Protege, esses problemas também são cobertos pela compra protegida.