O Project Gustav, da Microsoft Research, é um programa de pintura “natural” que se propõe amigável a artistas. Baseado em tablets Wacom com multitoque, ele faz uso intensivo da GPU do sistema.

Claro, há gênios que conseguem fazer obras-primas no Illustrator ou no Photoshop. Mas a lógica do Gustav, cujo nome é uma homenagem aos pintores Courbet e Klimt, é que o treino exigido para ficar bom nesses aplicativos limita os artistas treinados em mídias físicas tradicionais. O que o Gustav tenta fazer é criar uma analogia de materiais como o óleo e o pastel – não apenas na maneira como eles escorrem, mas no modo como as cores se misturam. De fato, para fazer uma nova cor, você faz o que faria no mundo real: mistura as tintas. Para pintar, você pode usar canetas em uma Wacom ou mesmo uma tela multitoque.

Não sou muito um artista visual, mas para um projeto de pesquisa, essa é uma execução maravilhosa de uma experiência bem natural. [Project Gustav]