Como sabe-se, Quentin Tarantino tem falado bastante sobre se aposentar, nos últimos anos. Ele ainda quer, mas tem mais um filme para fazer antes de completar sua carreira. Em uma entrevista com Bill Maher, promovendo o primeiro livro do diretor (com base no filme Era uma Vez em… Hollywood) Tarantino contou que realmente quer que seu próximo filme seja o último.

O apresentador do programa, que disse que a escolha era “sem sentido/nonsense”, retrucou elogiando o último trabalho de Tarantino. Disse que Era uma Vez em… Hollywood, vencedor de dois prêmios do Oscar ano passado, era o ponto mais alto da carreira do diretor. Também é o “filme favorito” de Bill.

Tarantino explicou que queria sair enquanto estava por cima. Pelo que ele conhece da indústria, ele sabe o que fala. Maher diz que ele é “muito jovem para se aposentar”. Quando perguntado sobre o motivo de ele se limitar a fazer um último filme, o diretor usou Don Siegel como exemplo: Don fez dois filmes depois do sucesso Fuga de Alcatraz, de 1979. “Se ele tivesse se aposentado em 1979, seria um belo filme final! Mas ele segue com mais dois que… não queria tanto fazer.”

Ficou claro que Tarantino não planeja fazer um remake de Cães de Aluguel (1992) que, baseado em sua declaração de que a “internet” é apressada, é algo que ele sabe que os fãs do filme não ficariam muito felizes. É claro que muitos fãs em geral não estão felizes com anúncios recentes de remakes e reboots de filmes/programas de TV, e eu não os culpo.

Assine a newsletter do Gizmodo

Independente de ele mudar de opinião e continuar dirigindo filmes, Tarantino conquistou mais do que muitos no ramo nestes 30 anos de carreira, criando alguns dos filmes mais emblemáticos da história de Hollywood.

Assista a entrevista completa abaixo (em inglês, com legendas que podem ser traduzidas pelo player):