Se você odeia mudanças climáticas e ama o Radiohead, eu tenho uma oferta pague-um-leve-dois para você. A banda lançou 18 horas de gravações da era OK Computer que, pelo que eles mesmos dizem, estavam em minidiscos do vocalista Thom Yorke que foram roubados e estão em posse de um sequestrador que está cobrando resgate.

A banda diz que doará os lucros da venda nos próximos 18 dias para a Extinction Rebellion, grupo ativista que trancou grandes partes de Londres no início deste ano e foi fundamental para forçar o Parlamento do Reino Unido a declarar a primeira emergência climática nacional do mundo. Não dá para negar que é uma boa forma de evitar que acabemos em um planeta cheio de árvores falsas de plástico.

A história dos minidiscos roubados começou a circular no principal subreddit do Radiohead na semana passada. A banda confirmou os rumores de que os 1,8 gigabytes de gravações estavam em minidiscos que foram roubados. Eles também contaram que hackers estão ameaçando liberar os áudios a menos que a banda pagasse US$ 150 mil.

Em vez de pagar o resgate, a banda anunciou que vai liberar as fitas. O material está sendo vendido no Bandcamp por £ 18 (cerca de R$ 88, na cotação de hoje).

O guitarrista Jonny Greenwood disse que os fãs teriam a oportunidade de ouvir e “descobrir se vale a pena pagar pelo resgate”. A nota é um pouco confusa — ela tem até uma referência ao filme O Grande Lebowski, vai entender. O post diz que o ladrão do minidisc “supostamente” pediu US$ 150 mil, o que parece ser algo que a banda teria como afirmar com certeza. O Gizmodo entrou em contato com o Radiohead para esclarecer isso. De qualquer forma, as gravações só estarão disponíveis nos próximos 18 dias.

Como fã do Radiohead, eu comprei e ouvi as faixas, que incluem uma mistura de demos, raridades, pequenos trechos, conversas em estúdio e gravações ao vivo. Eu não fiquei decepcionado, mas entendo que isso depende bastante do quanto você curte a banda.

Provavelmente não há surpresas nem alarmes para os fãs, mas a chance de ouvir várias gravações de sucessos como Paranoid Android enquanto eles tentam colocar tudo no lugar certo e curtir Lift, uma música que a banda lançou oficialmente só 20 anos depois de gravar e tocar ao vivo, é bem bacana e interessante. Eu não recomendaria ouvir todas as 18 horas de uma vez, mas você é quem sabe.

As faixas servem como mais do que uma raridade para devotados fãs do Radiohead, no entanto. A Extinction Rebellion será a sortuda ganhadora do dinheiro arrecadado nos próximos 18 dias. O Gizmodo também perguntou à banda por que eles escolheram doar para a Extinction Rebellion, mas esta não é a primeira vez que o grupo usa sua música para conscientizar o público sobre a crise climática. A entidade disse em um comunicado para imprensa que estava “muito grata” à banda e que “as palavras fogem, mas ações como essas mudam o mundo”.

A Extinction Rebellion mudou rapidamente a discussão sobre a mudança climática no Reino Unido, encenando protestos teatrais por lá e ao redor do mundo.

Seu objetivo é levar os governos a enfrentar um momento de avaliação e “dizer a verdade” sobre as crises ecológicas e climáticas que a humanidade enfrenta. O movimento também está pedindo aos governos que criem “Assembleias de Cidadãos para justiça climática e ecológica” que guiará a ação do governo para lidar com essas crises, atuando como um airbag para proteger a humanidade de seus piores instintos de consumo excessivo, destruição ambiental e isolamento do mundo natural — temas que, olha só, sempre aparecem na discografia do Radiohead.