O YouTube, a segunda página mais popular da internet, tem a habilidade de promover mudanças e adoção de novas tecnologias de imagem como nenhum outro site. No passado, a plataforma foi pioneira ao suporte à conteúdos em 4K, e ainda continua sendo um dos maiores repositórios de vídeos com essa resolução. O mesmo vale para vídeos 360°. Agora, o YouTube está finalmente adotando o HDR, o que significa que os novos vídeos vão parecer muito mais realistas.

[Review] Samsung Gear 360: uma boa câmera de 360 graus que ainda precisa evoluir
Google anuncia Chromecast Ultra com suporte a 4K e roteador Wi-Fi inteligente

HDR, ou High Dynamic Range, é o termo da moda quando se fala de vídeo e televisores. Ele é um processo que dá aos vídeos mais detalhes em áreas de brilho extremo ou de escuridão. Isso permite que o vídeo pareça mais com o mundo real, e não tanto como a lente da câmera o vê. Além disso, o recurso tem sido usado na gravação dos filmes mais recentes disponibilizados no cinema.

hdr1-youtube

Este é um exemplo de HDR do jogo Infamous First Light. Como isto é um JPEG exibido em um monitor que não é HDR, ele aparecerá diferente da imagem real modificada.

Começando hoje, qualquer pessoa pode fazer upload de um vídeo com HDR no YouTube. No entanto, para aproveitar toda essa qualidade é um pouco complicado. Primeiro, você precisa ter uma tela que suporte a tecnologia. Atualmente, a tecnologia HDR exige que o display tenha mais de 1.000 nits (unidade de luminância) de brilho — a título de comparação, os melhores dispositivos móveis têm entre 500 e 600 nits. Isso significa que você não vai conseguir aproveitar a tecnologia em seu smartphone, laptop ou tablet. Para aproveitar o recurso, você vai precisar ver o conteúdo em sua TV, que precisará oferecer suporte a recursos HDR.

Algumas TVs Samsung UHD de 2016 conseguirão rodar esses vídeos HDR do YouTube até o fim do ano com uma atualização. O novo Chromecast Ultra, que começou a ser disponibilizado na loja virtual do Google ontem nos Estados Unidos, é o único dispositivo confirmado que poderá rodar esses vídeos HDR do YouTube sem a necessidade de novos softwares. Ainda é esperado que outros set-top-boxes, como os da Roku e da Amazon, adotem o suporte à tecnologia.

Enquanto isso, a Apple ainda não adotou os vídeos 4K — logo, uma Apple TV que rode vídeos HDR não deve chegar tão cedo ao mercado.

hdr2-youtube

Uma imagem de exemplo disponibilizada pelo YouTube mostra o que o HDR pode fazer. Essas são apenas representações da tecnologia para displays que não são HDR. A funcionalidade ainda precisa ser vista na prática para termos um juízo