Foi divulgado nesta terça-feira (2) um novo registro impressionante feito pelo Telescópio Espacial James Webb (JWST). Dessa vez, o equipamento capturou a galáxia Cartwheel, que recebe este nome devido ao seu formato parecido com uma roda de carro.

O sistema está a cerca de 500 milhões de anos-luz da Terra. Ele é resultado da colisão entre uma galáxia espiral, como a Via Láctea, e outra menor — o que resultou em sua formação peculiar. O choque entre gigantes ocorreu há mais de 400 milhões de anos.

Foto tirada pelo telescópio James Webb mostra a galáxia Cartwheel no espaço.
Foto tirada pelo James Webb mostra evolução da galáxia Cartwheel. Imagem: NASA, ESA, CSA, STScI/Reprodução

Foram necessários dois instrumentos do James Webb para fazer a foto da galáxia: a câmera de infravermelho próximo, conhecida como NIRCam, e o instrumento de infravermelho médio, chamado de MIRI. A imagem tem resolução de 4.685 por 4.312 pixels.

O sistema é composto por dois anéis – um interno brilhante e outro externo colorido. Ambos se expandem para fora do centro de colisão, formando ondulações similares àquelas vistas em lagos após jogar pedrinhas na água. 

A área mais brilhante da galáxia possui aglomerados de estrelas jovens, enquanto o anel externo conta com estrelas sendo formadas e também explodindo em supernovas. Os tons vermelhos brilhantes vistos entre os anéis interno e externo nada mais são do que poeira rica em hidrocarbonetos.

De acordo com a equipe do telescópio, a galáxia Cartwheel pode ser descrita como um sistema em estágio transitório, cujo o formato final ainda não é conhecido. A foto ajuda os cientistas a entender o que aconteceu com o sistema no passado e estudar a forma que ela poderá adquirir no futuro.