Agosto foi um mês de revolta por aqui. Não gostamos que o Galaxy S tenha sido lançado pelos olhos da cara, nem gostamos de saber que o Milestone não receberia o Android 2.2 Froyo, e gostamos menos ainda de saber que a Sony lançou o PlayStation 3 por absurdos R$2.000 – e ainda desmascaramos as técnicas de anúncios de MPx. Mas calma: aproveitamos para ensinar (e aprender) o que é um doutorado, e porque o tricerátops jamais existiu.

1. O que é um doutorado? Parece que vocês curtiram bastante a explicação com imagens, indo do ensino fundamental à graduação à pós-graduação, do que significa ser doutor de alguma coisa: este foi o sétimo post mais lido do ano.

2. Caso PlayStation 3: o PS3 chegou oficialmente ao Brasil em agosto, com apenas quatro anos de atraso, por absurdos R$2.000. Culpa dos impostos altos? Não, cansamos dessa desculpa. Fizemos as contas e, pelo que vimos, é a margem de lucro da Sony que leva o preço às alturas. De lá pra cá, pouco mudou: o PS3 Slim de 120GB pode ser encontrado por R$1.800 no varejo, e por menos em lojas “alternativas”.

3. Android: foi um mês agitado para o robozinho. No Brasil, tivemos o lançamento do Galaxy S, que apesar do preço, era o primeiro smartphone com TV digital do Brasil; o preço do aparelho baixou, e ele se tornou o maior concorrente do iPhone 4 no país. O Android 2.2 Froyo, lançado em junho, estava chegando aos smartphones nos EUA e vocês se interessaram, mas o Brasil parecia ter ficado de fora: a maioria dos aparelhos não foi atualizada até hoje, e a Motorola disse que não iria levar o Froyo nem para o Milestone. Ficamos revoltados, muita gente xingou #MotoFail no Twitter, e a Motorola escutou: o Froyo chega ao Milestone no primeiro semestre de 2011. E quanto ao Gingerbread, Honeycomb…? É, aí é mais difícil.

4. Como anunciar um MP30: em agosto exploramos o vasto mundo dos celulares xing-ligs, que prometem mais funções que um canivete suíço, mas entregam pouco e ainda copiam demais. Entre HiPhones, Blueberries e Nckias, melhor escolher um celular confiável no longo prazo.

5. História e pré-história: foi uma decepção geral saber que o tricerátops, aquele dinossauro de três chifres, na verdade nunca existiu – era uma versão mais jovem de outro dinossauro. Quer dizer, Jurassic Park, Power Rangers e até a Família Dinossauro estavam enganados! Maldade, isso. Ainda aprendemos em agosto como eram as esculturas da Grécia Antiga quando ainda estavam pintadas: bastou usar luz ultravioleta para descobrir. Esses cientistas: tão espertos, e tão malvados.