É fascinante observar como fabricantes tradicionais de câmeras tentam adaptar sua tecnologia para um mundo onde smartphones conseguem tirar ótimas fotos. Point-and-shoots nunca estiveram melhor em qualidade, e ao mesmo tempo nunca foram tão desnecessárias para as pessoas como são agora. E é por isso que a Sony empacotou todo o poder de uma câmera de bolso nesta estranha QX100. O conceito é fantástico. A execução nem tanto.

O que é?



Uma lente de câmera com Wi-Fi e um sensor de imagens que podem ser usados junto com o seu smartphone, mas também funciona como um dispositivo independente. O sensor de imagem de 20 megapixels e a lente Carl Zeiss 28-100mm f/1.8-4.9 são uma versão modificada da espetacular RX100 II lançada ano passado.

Para quem é?

ku-xlarge (7)

Pessoas insatisfeitas com a câmera do smartphone e que querem um acessório para remediar a situação. Essas pessoas também precisam odiar câmeras compactas por algum motivo.

Design

ku-xlarge (8)

Um cilindro plástico que cabe na palma da sua mão como uma bola de baseball. Há um grampo removível para você anexá-lo ao seu smartphone. Não há tela LCD, mas a câmera tem um botão do obturador e uma alavanca de zoom. Não vai caber confortavelmente no bolso da sua calça jeans, mas cabe tranquilamente na sua jaqueta.

Usando

ku-xlarge (9)

A QX100 é conectada diretamente ao seu dispositivo Android ou iOS (qualquer um) via Wi-Fi, e depois disso é controlada pelo app Sony PlayMemories Mobile. Conectar não se mostrou um problema, mas algumas vezes encontramos um pouco de dificuldade na redação, onde centenas de dispositivos móveis andam de um lado para o outro. Em dispositivos NFC, você pode conectar ao segurar a câmera próxima ao dispositivo. Assim que ela for pareada, ela vai lembrar para sempre do seu aparelho – você só precisa fazer isso uma vez.

O app permite controlar algumas funções básicas da câmera como controle de branco. Faz mais sentido usar essa coisa nos modos automáticos, então os controle manuais são limitados a um modo de abertura e ao foco manual. É um pouco triste que um sensor de imagem tão fantástico tenha tão poucas opções de controle nas configurações. A QX100 não grava em RAW, limitando suas opções de pós-processamento.

Você precisa de cerca de 30 segundos para pegar a câmera, conectar ao seu smartphone e conseguir tirar uma foto. É um tempo razoavelmente longo para uma câmera – em alguns casos, o momento que você gostaria de capturar já foi perdido. Também é bem trabalhoso.

original

Os problemas do uso da câmera não param por aí. Quando você está capturando fotos com o app no smartphone, há um lag de um segundo até que a imagem seja transferida para o seu smartphone. Isso provavelmente é inevitável já que ela precisa transferir a imagem via wireless, mas ainda assim é chato.

Usar a câmera como o planejado é complicado, mas até que eu gostei de usá-la sem estar conectada a um smartphone. Ela se esconde na palma da sua mão perfeitamente, e é quase imperceptível para outras pessoas ao seu redor. Claro, isso faz dela uma excelente câmera para creepshots, mas também é uma forma discreta de fotografar. O único problema é que você nunca tem certeza de onde está apontando a câmera. Em outras palavras, as fotografias podem sair tremidas:

ku-xlarge (10)

A boa notícia é que a qualidade da imagem é fantástica. Clique na foto para ver em tamanho completo:

original (1)

Eis uma foto de um lugar escuro, onde costumamos fazer nosso happy hour. Ela está um pouco tremida – minha culpa – mas não há ruído algum apesar do ISO 3200.

original (2)

Este bar é ainda mais escuro. E aí, Wagner!

original (3)

É uma coisa boa que ela tenha um desempenho tão bom em baixas condições de luz.

A melhor parte

A qualidade da imagem é excelente. Sabíamos que seria assim, já que conhecemos a RX100 II. Ainda assim é bem surpreendente ver imagens desse nível aparecerem na tela do smartphone (mesmo que não tenham sido tiradas com o smartphone)

Uma falha grave

Não é nem um pouco prática.

Notas de teste

  • O app PlayMemories Mobile funciona muito melhor no Android do que no iOS. Pode ser devido à transição para o iOS 7, mas tive dificuldade para conseguir um desempenho consistente pareando com um iPhone.
  • Não derrubei a QX100, mas tive medo de derrubar, e se isso acontecesse, não acabaria bem. A qualidade de construção parece meio barata. Muito plástico.
  • Testamos a QX100, mas existe um modelo menor e mais fino, a QX10, que pode ser mais atraente. Mas a qualidade de imagem não deve ser tão boa também.

Devo comprar?

ku-xlarge (11)

Não.Você pode argumentar que a qualidade da imagem é excepcional, e que você pode ter fotos com a qualidade de uma câmera cara por apenas US$ 450, mas a verdade é que essa câmera não é nem um pouco prática. Respeitamos muito a criatividade da Sony, mas a QX100 não é suficientemente simples – nem ocupa pouco espaço – para ser uma câmera regular.