No início desta semana, Burt Ward, que ficou famoso por ser o Robin da série de TV Batman da década de 1960, recebeu uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood. Durante a cerimônia, ele revelou algumas informações que acabaram levantando muitas curiosidades.

Acontece que havia algo que a emissora ABC queria que aparecesse menor nas cenas do ator.

“Eles achavam que o Robin tinha uma protuberância muito grande para a televisão”, disse ele ao Page Six. O pênis do ator era tão grande que, aparentemente, a Liga Católica de Decência reclamou e, aparentemente, a ABC estava tão preocupada que a empresa quis resolver o assunto. Segundo Ward, ele usou um remédio de um médico do estudo que, em suas palavras, diminuiria as partes íntimas.

“Eu tomei os remédios por três dias e então eu decidi parar, pois isso provavelmente me impediria de ter filhos”, disse Ward. “Interrompi a medicação e usei minha capa protetora para cobrí-la [a protuberância]”.

Batman e Robin em seriado da década de 1960. Crédito: ABCBatman (vivido por Adam West) e Robin (vivido por Burt Ward) em seriado da década de 1960. Crédito: ABC

Provavelmente foi uma atitude sábia da parte de Ward: não acho que exista qualquer droga no mundo em que o encolhimento de pênis seja algo prescrito no rótulo, e qualquer medicamento que tenha esse efeito provavelmente também terá um impacto na fertilidade.

Ward também fez questão de dizer que, enquanto sua protuberância era natural, a de Adam West, o ator que fazia o Batman, não era. “Com Adam, eles colocaram toalhas turcas em sua cueca”, disse Ward. Aparentemente, a ABC tinha um conjunto rígido de regras para super-cuecas na década de 1960, com as quais todas as protuberâncias de morcego tinham que estar em conformidade.

É importante notar que não é a primeira vez que Ward reconta alegremente sobre as dificuldades envolvidas que a produção do Batman teve com sua anatomia. Em sua autobiografia, ele detalha uma série de métodos adotados pela produção, além da intervenção médica direta, para controlar sua super virilha, que inclui basicamente qualquer coisa que você possa imaginar naquela região.

E embora Ward pareça ter se esquivado por pouco de negligência médica, ele conseguiu algo para aproveitar pela sua vida inteira desde então: uma oportunidade de se gabar de sua genitália.