Lembra do Fedor? O primeiro robô humanoide enviado pela Rússia ao espaço passou por algumas dificuldades, mas chegou são e salvo na Estação Espacial Internacional (ISS).

Assim como qualquer motorista de primeira viagem, o Fedor teve problemas para estacionar. (Apesar de ele não estar, de fato, controlando a espaçonave, ele era o único tripulante e responsável por mandar informações sobre a situação da nave durante o trajeto).

A culpa não foi do robô, mas de um componente defeituoso no ponto em que a espaçonave deveria atracar. Felizmente, o problema foi resolvido rapidamente pela equipe da Estação. A solução encontrada foi mudar a Soyuz MS-13, que já estava conectada à estação, para outro módulo. Dessa forma, o local estaria livre para a Soyuz MS-14 (que transportava o Fedor) tentar atracar na ISS novamente na segunda-feira à noite.

A NASA compartilhou um vídeo no Twitter que mostra a transferência bem-sucedida da Soyuz MS-13 para outro módulo:


Tradução: Relocação bem-sucedida! Às 23:59 (ET), a nave Soyuz MS-13 foi conectada ao módulo Poisk da @Space_Station. Essa mudança liberou o porto para a Soyuz MS-14 executar uma segunda tentativa de atracar na segunda-feira à noite.

Assim, em vez de pisar na ISS no sábado, conforme planejado, a chegada do Fedor à Estação acabou sendo adiada em alguns dias. Mas, no fim, ocorreu tudo bem e o robô desembarcou na terça-feira (27) com um tuíte bem-humorado: “Desculpe pelo atraso. Preso no trânsito. Pronto para continuar”.

Fedor deve ficar na Estação até 7 de setembro, ajudando a equipe e treinando suas habilidades. A expectativa é que, com o tempo, ele passe a realizar tarefas mais perigosas, como caminhar no espaço.

[CNET]