Um robô que vira hambúrgueres começou a ser testado nessa segunda-feira (5) em Pasadena, na Califórnia. Ele é projetado para trabalhar em conjunto com cozinheiros humanos, mas a inteligência artificial por trás dele certamente pode abrir alguns espaços na cozinha.

O hambúrguer de planta feito pela Impossible Foods enganaria fácil qualquer carnívoro
Restaurante nos EUA vai usar um robô para montar hambúrgueres

Flippy, o robô assistente de cozinha da Miso Robotics, começou a auxiliar na cozinha do Caliburger, uma rede de lanchonetes dos EUA, essa semana. Enquanto cozinheiros humanos colocam hambúrgueres na chapa, a máquina os vira no momento ideal para obter o ponto exato da carne.

A peça consiste em um braço de seis eixos cuja ponta pode receber diversos apetrechos, como espátulas e raspadores – que a máquina troca sozinha, inclusive. Além de uma barra de sensores, que consiste em uma série de câmeras – 3D, termais e normais – que reconhecem imagens e temperaturas para monitorar a temperatura do alimento na chapa.

Com todos estes controles, o Flippy pode virar de 150 a 300 hambúrgueres por hora, dependendo da equipe na cozinha – afinal, um cozinheiro humano precisa colocar a carne na chapa para o robô virá-la. Ah, e os controles de monitoramento do robô também avisam o momento ideal para colocar fatias de queijo sobre os hambúrgueres.

A Miso Robots afirma que o Flippy pode ser instalado em qualquer cozinha comercial para auxiliar nas tarefas dos cozinheiros, e a inteligência artificial do Flippy, a Miso A.I., pode ser ensinada a preparar outros alimentos, como filés de frango, cebolas, bacons e demais ingredientes presentes na cozinha. Desta forma, o robô se adapta ao cardápio do restaurante, e não o contrário.

O Flippy ainda conta com diversos protocolos de higiene e limpeza, sabendo selecionar a espátula certa para carnes cruas e carnes já em preparação e utilizando um raspador para raspar restos grudados na chapa.

A unidade do Caliburger em Pasadena foi a primeira a receber um Flippy, mas a Miso Robotics pretende instalar robôs em mais 50 cozinhas até 2020.

A empresa afirma que o seu objetivo com o Flippy não é substituir seres humanos, mas trabalhar em conjunto com eles. Visto como ele ainda depende de algumas ações – como um humano colocando as carnes na chapa – é possível compreender o que a companhia afirma. No entanto, visto como ele pode aprender novas receitas, técnicas e os mais diversos apetrechos podem ser acoplados a ele, não é difícil imaginar que em breve veremos equipes de cozinhas formadas inteiramente por Flippys.

[BBC, Digital Trends]