por Daniel Junqueira

Quem manda agora são as máquinas. Os humanos ainda existem, só que não são as criaturas dominantes no planeta. Só que nesse mundo, nada é como em 2016: cidades não existem e o verde é a cor predominante. Este é o mundo de Horizon: Zero Dawn, um jogo exclusivo que vai ser lançado no PS4 em 2017.

Durante a BGS tivemos a oportunidade de jogar por alguns minutos uma demo do promissor jogo de ação em mundo aberto da Guerrilla Games, e as impressões iniciais são muito boas. Horizon parece ser o tipo de jogo que vou me viciar: ele tem muita exploração, várias formas diferentes de fazer a mesma coisa, e criaturas robóticas gigantes, tudo isso em um mapa enorme em um mundo cheio de mistérios.

No controle da protagonista Alloy, Horizon prefere que o jogador adote bastante cautela e pense muito bem seus movimentos. Afinal de contas, encarar dinossauros-robôs não é nada fácil. Observe todo o ambiente ao seu redor e procure usá-lo a seu favor: espalhe explosivos, por exemplo, e faça as criaturas passarem por cima deles. Enquanto isso, dispare flechas em direção a ele, ou então use um lançador de cordas para limitar seus movimentos.

Você pode tanto destruir as máquinas como reprogramá-las. Nesse segundo caso, é só se aproximar de uma – usar o lançador de cordas para prendê-la em um lugar ajuda bastante – e segurar o triângulo, e Alloy vai converter a criatura. Isso é útil para, por exemplo, conseguir uma montaria que ajuda a atravessar o mapa com mais rapidez.

horizon-zero-dawn-3

A demo da BGS 2016 era relativamente curta e envolvia encontrar uma criatura para ser usada como montaria. Ela estava rodeada de outras máquinas que, ao detectar a presença de Alloy, passavam a atacá-la. A estratégia que adotei foi de, inicialmente, me livrar de todas as criaturas que pudessem me atacar. Para isso precisei disparar flechas em direção a elas e sair correndo para não ser atacado. As flechas causam danos diferentes dependendo da região da criatura que atingir – elas têm pontos fracos que podem ser explorados para facilitar o combate, enquanto certas partes do corpo são mais resistentes e sofrem menos dano.

Depois de conseguir eliminar todas, usei o lançador de cordas para prender uma das máquinas que podiam ser usadas para montaria. Me aproximei delas, reprogramei e ela veio para o meu lado.

horizon-zero-dawn-2

O jogo ainda vai contar com um sistema de customização de armas, desenvolvimento das habilidades da protagonista, um sistema de preparo de itens, além de uma história que vai sofrer influência das suas decisões dentro do jogo. Nada disso foi mostrado na demo, então são coisas que só saberemos como funcionam quando o jogo for lançado.

Horizon: Zero Dawn vai ser lançado exclusivamente para o PlayStation 4 no dia 28 de fevereiro de 2017. No Brasil, ele vai custar R$ 199.