A Samsung se envolveu em uma polêmica nos últimos dias, devido a uma frase escondida na política de privacidade para suas smart TVs. O texto dava a impressão de que a TV envia sua voz constantemente para a nuvem, incluindo “informações pessoais ou confidenciais”. A coreana enfim resolveu o mal-entendido.

A confusão aconteceu porque a política de privacidade dizia o seguinte:

Esteja ciente de que, se suas palavras incluírem informações pessoais ou confidenciais, essas informações estarão entre os dados capturados e transmitidos para terceiros por meio do uso do reconhecimento de voz.

A Samsung então publicou um post em seu blog oficial intitulado “Smart TVs da Samsung não monitoram conversas na sala de estar” – e nem no quarto ou no banheiro, porque não é assim que funciona o reconhecimento de voz na TV.

Como funciona

A empresa explica que alguns comandos não requerem que sua voz seja enviada para a nuvem. A TV possui um microfone embutido – ativado quando você diz “Olá TV” – que responde a comandos predeterminados simples, como mudar de canal e aumentar o volume. Nesse caso, os dados não são armazenados, nem transmitidos.

Se você quiser algo mais complexo – “recomende-me um bom filme de ficção científica”, por exemplo – a TV não consegue fazer isso sozinha. Ela precisa enviar sua voz para processamento na nuvem, mas só depois que você pressionar um botão no controle remoto. Ou seja, a smart TV não ficará ouvindo você o tempo todo.

Controle por voz em smartTVs da Samsung

Nova política

Para acabar de vez com a polêmica, a Samsung revisou o texto da política de privacidade (grifo nosso):

Se você ativar o reconhecimento de voz, poderá interagir com sua Smart TV usando sua voz. Para oferecer o recurso de reconhecimento de voz, alguns comandos de voz interativos podem ser transmitidos (em conjunto com informações sobre seu dispositivo, inclusive identificadores de dispositivos) a um serviço de terceiros (atualmente, a Nuance Communications, Inc.), que converte seus comandos de voz interativos em texto, na medida necessária para oferecermos a você os recursos de reconhecimento de voz.

Além disso, a Samsung poderá coletar – e seu dispositivo poderá capturar – comandos de voz e o texto associado, para que possamos oferecer a você recursos de reconhecimento de voz, e para avaliarmos e melhorarmos os recursos. A Samsung irá coletar seus comandos de voz interativos somente quando você fizer um pedido de busca específico para a Smart TV, clicando no botão de ativação no controle remoto, ou falando no microfone do controle remoto.

Primeiro, o texto deixa claro quem são esses “terceiros” processando sua voz: é a Nuance, uma gigante do reconhecimento de fala que oferece apps para computador e smartphone. Ela também é dona do teclado preditivo Swype.

Além disso, foi-se embora o trecho polêmico, e entrou uma frase que não deixa ambiguidade: a TV só enviará sua voz para a nuvem quando você pressionar um botão no controle remoto. Quando você fala “Olá TV”, a voz é processada localmente. Recomendamos essa alteração no texto há alguns dias, em um post que certamente a Samsung leu. De nada, Samsung!

A política de privacidade em português ainda não foi atualizada, então espere mais um pouquinho antes de cochichar seus segredos para sua TV. [Samsung Tomorrow via The Verge]

Imagens via Samsung e YouTube