A erupção de um vulcão submarino no Oceano Pacífico, no sábado (15), gerou alertas de risco de tsunami em diversos países, da Nova Zelândia aos Estados Unidos.

O fenômeno, considerado um dos mais violentos dos últimos tempos, foi registrado por diferentes serviços de satélite ao redor do globo. Confira imagens: 

O vulcão Hunga Tonga-Hunga-Ha’apai entrou em erupção no último sábado e fica a 65 quilômetros de distância de Nuku’alofa, capital de Tonga, onde foram registradas ondas de até 1,2 metros de altura.

O rei da nação, Tupou VI, foi escoltado para uma vila longe da costa. Moradores da região também foram instruídos a se abrigar em áreas elevadas.

Além das nuvens de fumaça e dos tsunamis gerados durante a erupção, o episódio também formou mais de 200 mil raios em apenas uma hora. Com isso, a região de Tonga perdeu o acesso à internet, sofreu blecautes de energia e também interrupção no funcionamento de linhas telefônicas. 

Moradores de Fiji, arquipélago que fica a mais de 800 quilômetros de distância do vulcão, relataram ter ouvido sons altos semelhantes àqueles causados por trovões. Alertas de tsunami foram emitidos no país, assim como na Samoa Americana, Nova Zelândia, Vanuatu, Austrália e até mesmo no Chile e Estados Unidos.

Com base no histórico de erupções do vulcão, é possível que o atual episódio no Pacífico Sul dure semanas ou meses, explicou Shane Cronin, professor da Escola de Meio Ambiente da Universidade de Auckland.

A principal indicação é que os habitantes de Tonga deixem a costa, permaneçam dentro de casa, usem máscaras caso precisem sair e cubram os reservatórios e sistemas de captação de água da chuva.