Carros

Scania faz testes com caminhão híbrido movido a energia solar; veja como é

Com 560 cavalos de potência, o caminhão híbrido da Scania é equipado com duas baterias alimentadas por painéis solares
Imagem: Scania/Divulgação

A montadora sueca Scania iniciou a fase de testes do primeiro caminhão híbrido movido a energia solar do mundo. O experimento está sendo tocado em parceria com uma empresa de entregas da própria Suécia e permitirá aos engenheiros entender como o protótipo desempenha na vida real.

Com 560 cavalos de potência, o caminhão híbrido é equipado com duas baterias — uma de 100 kWh na carroceria e outra 200 kWh dentro do baú. Ambas são alimentadas por painéis solares que cobrem toda a parte externa do baú. É uma área de 100 metros quadrados, que possuem uma eficiência máxima de 13,2 kWp (quilowatt-pico).

Roda até 5 mil km

Segundo a montadora, a energia solar permite que o caminhão rode até 5 mil km por ano dentro da Suécia. Porém, em países onde o Sol está presente o ano todo, como em regiões tropicais, a expectativa é que esse valor seja o dobro.

O projeto está sendo tocado há quase dois anos em parceria com a Universidade de Uppsala e com fabricantes de painéis solares. Além disso, tem financiamento da agência de inovação estatal Vinnova.

Segundo o diretor do projeto, Eric Falkgrim, a ideia de usar painéis solares para alimentar um caminhão surgiu da constatação de que as baterias de íon-lítio tiveram um salto tecnológico considerável nos últimos anos.

“Nós nos perguntamos: ‘E se os painéis solares mostrarem essa mesma tendência?’ Se a eficiência das células dobrar, isso pode diminuir os custos pela metade, pelo menos”, diz Falkgrim. “Nós queríamos descobrir se fazia sentido desenvolver essa tecnologia.”

Um dos principais desafios foi desenvolver um painel solar que fosse leve e que conseguisse resistir às condições extremas de uma viagem. Para isso, a empresa Midsummer criou um novo painel solar feito de perovskita, mineral de óxido de cálcio e titânio que é energeticamente mais eficiente que os atuais painéis de silício. Veja mais imagens do projeto no vídeo a seguir:

Planos futuros

Caso o projeto tenha resultados favoráveis, a expectativa é que a energia solar não apenas seja usada como combustível para veículos em geral. Mas que também alimente a rede elétrica usando a energia excedente. Atualmente, alguns modelos de carros elétricos contam com o carregamento bidirecional, que permite usar a bateria do carro como gerador.

Por ora, ainda não há uma estimativa de quando nem se esses veículos movidos à energisa solar serão produzidos em larga escala. Porém, Faklgrim acredita que esse deve ser o caminho para a criação de carros mais ecológicos no futuro.

“Os dados que temos atualmente mostram que os painéis solares contribuem significativamente para a energia que movimenta o caminhão — e isso faz parte de todo uma quebra-cabeça quando se trata de transporte descarbonizado. O que precisamos saber agora é se isso faz sentido”, diz. “E a resposta é sim, o bastante dentro da escala em que trabalhamos agora.”

Assine a newsletter do Gizmodo

Igor Nishikiori

Igor Nishikiori

Formado em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Já passou pelas redações da Editora JBC, São Paulo Shimbun, Folha de S. Paulo e Portal R7. Prefere o lado alternativo das coisas, de música a futebol.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas