A vitória de Donald Trump na eleição presidencial dos EUA pegou o mundo de surpresa – ninguém imaginava que ele podia mesmo ser eleito. Mas foi. E agora alguns dos seus opositores, temendo pelo futuro dos EUA e do mundo, já começam a criar planos para o que fazer a partir de agora, e um grupo de bilionários do Vale do Silício sugere até que o estado da Califórnia se separe do resto dos EUA.

Site de imigração do Canadá sofre instabilidade após vitória de Donald Trump

A cabeça por trás desse plano é Shervin Pishevar, um investidor do Vale do Silício que foi um dos primeiros a colocar grana no Uber, e não está nem um pouco feliz com a vitória de Trump. No Twitter, ele sugeriu que a Califórnia se torne um país independente, e ganhou apoio de alguns outros CEOs.

Segundo Pishevar, o novo país – que poderia se chamar “Nova Califórnia” – já nasceria sendo a sexta maior economia do mundo. No Twitter, ele disse que financiar uma campanha de separação é a coisa “mais patriótica a fazer” questionando a ideia de uma federação de estados.

Ideia de separação é antiga

tim-draper

Tim Draper já tentou dividir a Califórnia em seis estados, mas não conseguiu as assinaturas necessárias para levar o projeto adiante

Por mais que o Vale do Silício seja cheio de gente com muita grana, esse tipo de ideia não costuma ganhar muita força quando parte de lá.

Durante anos, um investidor chamado Tim Draper tentou dividir a Califórnia em seis estados diferentes – o Vale do Silício se tornaria um estado separado dos outros.

Mas a ideia não foi para frente: Draper não conseguiu coletar as assinaturas necessárias para fazer a proposta ser votada, e ela acabou abandonada.

Vale do Silício também tem apoiadores de Trump

peter-thiel

Peter Thiel, fundador do PayPal, é um dos bilionários do Vale do Silício que apoiam Trump

Enquanto parte da Califórnia lamenta a vitória de Trump – e muitos saem nas ruas para protestar contra o presidente eleito – outros estão comemorando.

Nem todo mundo por lá é necessariamente contra Donald Trump. O bilionário Peter Thiel, fundador do PayPal e grande investidor do Vale do Silício, por exemplo, não só declarou (e manteve) apoio a Trump como também doou US$ 1,25 milhão para a campanha do republicano.

Ele parabenizou Trump pela vitória em uma declaração ao Business Insider: “Parabéns ao presidente eleito Donald Trump. Ele tem uma tarefa incrivelmente difícil, já que faz muito tempo que deveríamos ter encarado os problemas do nosso país.”

[CNBC, Business Insider]

Fotos via AP