O mercado de streaming de vídeos está movimentado. Além dos muitos serviços já disponíveis no Brasil e a proximidade da chegada do Disney+ no mercado local, nesta quarta-feira (14) a ViacomCBS anunciou que sua plataforma, chamada de Paramount+, chegará na América Latina no 1º trimestre de 2021.

Chamada anteriormente nos EUA de CBS All Access, a plataforma é dona de vários canais, como a MTV, Comedy Central, Showtime, Nickelodeon, BET, além do próprio canal Paramount, que dá nome ao serviço de streaming.

Aqui no Brasil, muita coisa destes canais já estava disponível em plataformas de streaming de operadoras de TV e internet, como Oi Play, Claro Net TV e UOL Play. Mesmo o Amazon Prime Video ganhou o canal Paramount+ recentemente.

A novidade para o País, segundo a empresa, vai ser o conteúdo do CBS All Access, o que vai fazer haver uma espécie de “upgrade” no Paramount+ que já existe por aqui. Então, resumindo: vai rolar quase uma reestreia de um serviço que já existe.

Quanto aos conteúdos, a empresa promete como novidade o drama First Ladies, que contará com Viola Davis interpretando a ex-primeira-dama dos EUA Michelle Obama, além das séries originais Guilty Party e The Harpers House.

Quanto ao acervo, a companhia promete séries como The Twilight Zone, de Jordan Peele, Star Trek: Picard, Star Trek: Lower Decks e The Good Fight.

Como era de se esperar, o Paramount+ contará com dezenas de milhares de conteúdos dos seus canais. Um deles será chamado Behind the Music, que contará com o acervo da MTV para analisar a carreira dos 40 maiores artistas de todos os tempos.

Para o público infantil, a plataforma promete o desenvolvimento de Kamp Koral, uma nova produção infantil do Bob Esponja, do canal Nickelodeon.

Com a estreia na América Latina, o Paramount+ também contará com conteúdos desenvolvidos na região. O primeiro deles é chamado Cecilia, que é uma comédia dramática que conta a história de uma mulher que sofre um derrame e que tem como missão manter sua família unida.

Vale ressaltar que o canal detém a exclusividade de séries como The Handmaid’s Tale e Yellowstone. Resta saber se com a chegada da plataforma em 2021 se estes programas continuarão em serviços de concorrentes, como o Globoplay.

Não temos ideia de como será o preço praticado na América Latina. Para você ter uma ideia, nos EUA a plataforma custa US$ 6 por mês com propagandas. Uma versão de publicidade tem mensalidade de US$ 10. Outra dúvida é se a plataforma vai se arriscar a exibir alguns campeonatos de futebol — nos EUA, ela transmite a Liga dos Campeões da Europa, que aqui no Brasil passa nos canais Turner e no streaming do Esporte Interativo.