3G, NFC, Bluetooth e Wi-Fi funcionam bem, mas talvez não haja um protocolo sem fio mais geek do que o magnetismo para o seu smartphone se comunicar com outros. E o mais interessante é que, para fazer seu celular receber dados por magnetismo, ele não precisa de sensores especiais.

Desenvolvedores do Pulse vêm usando o magnetômetro de smartphones – geralmente usado para medir a direção do campo magnético da Terra – para receber dados através da variação do campo magnético nas proximidades do aparelho. A New Scientist explica como funciona:



Ao codificar dados em um campo magnético variável, eles demonstraram que podem transmitir qualquer coisa – de um endereço web a uma sequência MIDI musical – do eletroímã até o celular. Isso significa que um pequeno eletroímã incorporado em um cartaz de rua interativo poderia fazer o trabalho de um código QR ​​impresso, por exemplo, mas com o benefício de um anunciante poder mudar regularmente a URL.

Por enquanto, eles não conseguem transmitir muitos dados por vez: foram só 40 bits por segundo até agora, e isso só funciona a uma distância de dois centímetros.

Mas a equipe sugere que isso tornaria mais seguras as transações por NFC, que poderiam ser interceptadas a distâncias de até 20 cm. Através do magnetismo, seria enviado um código ao terminal de pagamento para o handshake (para estabelecer a conexão), e o restante seria feito por NFC.

Independentemente da aplicação, eu adoro a ideia do meu celular usar mais o magnetismo. A pesquisa será apresentada em setembro, na conferência anual UbiComp 2014 nos EUA. [New Scientist]

Imagem por Pavel Ignatov/Shutterstock