A empresa japonesa de telecomunicações SoftBank irá adquirir a britânica ARM por 24,3 bilhões de libras (US$ 32 bilhões). A compra é uma aposta dos japoneses no crescimento da demanda por tecnologia de internet das coisas.

A SoftBank irá garantir a maior participação no mercado de chips para dispositivos móveis. A ARM desenha 95% dos processadores de smartphones, licenciando a arquitetura para fabricantes como Qualcomm, MediaTek, Samsung e Apple.

>>> É assim que você conectará todas as coisas da sua casa à Internet
>>> Estes pequenos blocos eletrônicos transformam sua casa em uma smart home
>>> Módulo Curie, da Intel, promete transformar tudo que você veste em dispositivos inteligentes

Por que a ARM é tão importante?

A ARM teve um papel importantíssimo no mercado de smartphones. Os chips da companhia sempre foram conhecidos pela alta eficiência energética, o que os ajudou a dominar esse espaço. Justamente por isso, a empresa tem grande potencial para a internet das coisas.

A companhia está desenvolvendo seu próprio sistema para a internet das coisas, o mbed. A ideia é tornar mais fácil para as fabricantes entrarem nesse mercado, facilitando o setup de dispositivos com chips ARM.

Além de desenvolver CPUs e GPUs para smartphones, a ARM também marca presença em roteadores Wi-Fi, modens 4G, câmeras de segurança e vários outros dispositivos.

Acordo

A SoftBank planeja dobrar o número de funcionários da ARM no Reino Unido e aumentar o contingente fora do país nos próximos cinco anos. O modelo de negócios continuará o mesmo, assim como a estrutura organizacional e o gerenciamento.

Além disso, a sede da ARM permanecerá em Cambridge, onde a empresa tem forte relação com a Universidade de Cambridge.

Segundo a Fortune, o Brexit facilitou a negociação para a SoftBank. Com a queda da libra esterlina, o negócio ficou mais atrativo. O ministro britânico das Finanças, Philip Hammond, por outro lado, destacou a importância da operação afirmando que “a Grã-Bretanha não perdeu nenhum de seus atrativos para os investidores internacionais”.

A Softbank detém ações de várias empresas grandes, entre elas a operadora norte-americana Sprint e a plataforma de e-commerce chinesa Alibaba.

O acordo deve ser concluído até o fim de setembro. Ainda é necessário o aval dos acionistas da ARM, que foram aconselhados a aceitar a oferta, e dos tribunais ingleses.

Abaixo, um ranking das principais aquisições do mundo da tecnologia:

Imagem do topo via Wikipedia
[Fortune via Reuters]