O problema do Android: tem muitos Androids no mercado! 1.5, 1.6, 2.0 e 2.1, e estas são apenas as versões mais recentes. Isto é um problema, já que vários apps legais que rodam na versão 2.0 nem aparecem para a versão 1.5, e agora todo mundo está confuso. A solução do Google?

Dividir o Android nas próximas grandes versões, Froyo e Gingerbread, separando funcionalidades e elementos centrais do sistema operacional em si, para que você possa baixar atualizações para programas como o Gmail (o Maps já funciona dessa forma). Isto vai se estender até a coisas mais técnicas, como métodos de entrada, de acordo com fontes do Engadget — ou seja, se o Google lançar um teclado virtual novo para o Android, você vai poder baixá-lo.

A ideia é que, se existe uma versão melhor do Gmail, você não deveria ficar de fora só porque sua operadora ou fabricante de celular não acompanha o ritmo de atualizações do Android — reclamação que qualquer dono de um Android 1.5 faz.

Dividir o Android em partes modulares, para tornar a plataforma mais coesa, é uma estratégia um tanto audaz, de certa forma. Espero que dê certo. [Engadget]