A Sony Ericsson está ajudando desenvolvedores a criarem ROMs customizadas – como a famosa CyanogenMod – para os aparelhos da empresa, fornecendo know-how e até celulares. Isto é interessante porque, até onde sei, nenhuma outra grande fabricante de Androids faz tanto pelos desenvolvedores. Se a Sony Ericsson continuar assim, ela poderia se tornar referência entre os geeks.

A Motorola só promete bootloader destravado em futuros aparelhos. A HTC também, mas eles dão as ferramentas para criar ROMs customizadas. A Samsung já forneceu unidades do Samsung Galaxy S II de graça para desenvolvedores do CyanogenMod, mas não apoio técnico. Enquanto isso, a Sony Ericsson destrava o bootloader, ensina a criar ROMs customizadas e dá aparelhos para ajudar. Desde abril, eles têm um site para destravar o bootloader dos modelos Xperia de 2011, e nos últimos meses eles forneceram aparelhos e know-how para ajudar o grupo FreeXperia a criar ROMs customizadas baseadas no CyanogenMod.

E a parceria deu certo: Steve Kondik, o Cyanogen, avisou via Google+ que dez aparelhos da Sony Ericsson terão suporte ao CyanogenMod, incluindo modelos novos e antigos (como o Xperia X10, e suas variantes Mini e Mini Pro). Ou seja, os aparelhos poderão rodar a versão mais recente do Android, e sem as customizações da Sony Ericsson.

A Sony Ericsson diz que “acredita firmemente no caráter aberto do Android”, mas avisa: destravar o bootloader ou colocar outras ROMs no aparelho pode violar a garantia. Isso vale para todas as fabricantes e não é algo que assuste os mais experientes, então a Sony Ericsson pode se tornar a queridinha dos geeks. Eles só precisam lançar aparelhos melhores: o Xperia Play e o Xperia Arc, por exemplo, não nos impressionaram. [Sony Ericsson via Android and Me]