Como deve ser o smartwatch ideal? Não sabemos. Existem muitas ideias por aí, algumas sendo colocadas em prática e outras ainda no mundo dos conceitos. O Span, criado por Bret Recor e Seth Murray, se encaixa na última categoria, mas bem que poderia ser real.

Criado na Box Clever, estúdio de Recor e Murray, o Span está mais para um relógio que tem seu lado inteligente, e não um computador para colocar no pulso que por sua vez também mostra o horário.

Ele é um relógio de ponteiro, mas não como os tradicionais. Na metade de cima, o ponteiro se move para mostrar as horas. E, na de baixo, outro ponteiro mostra os minutos. Entre as duas marcações aparece uma pequena tela com notificações – chamadas telefônicas, alertas, entre outras coisas. O controle da tela é feito em uma combinação de botões laterais (para voltar e avançar na lista de comandos) e ao girar a borda do relógio (para escolher uma opção dentro de um dos comandos). Parece um pouco confuso ao explicar, mas é tudo bem simples, como mostra o vídeo abaixo:

Se você estiver confuso com a forma incomum de ver o horário, ele também exibe um relógio digital na tela central, entre uma notificação e outra.

Infelizmente o Span atualmente só existe neste vídeo e na cabeça de seus criadores, mas é um bom exemplo de como o mercado de smartwatches tem um grande potencial. Só que, até agora, não chegamos a um modelo que realmente nos ajude. [Wired]