Apresentado no ano passado, o Surface Pro X tinha um dos designs mais impressionantes que já vi em qualquer 2-em-1. Agora, para 2020, a Microsoft está atualizando o dispositivo, que é único Surface baseado em ARM, com um novo processador e uma carcaça com pintura em platina.

Trazendo um novo chip SQ2, que a Microsoft diz ter sido criado graças à estreita parceria com a Qualcomm (e certamente foi baseado no Snapdragon 8cx Gen 2), a companhia diz que o novo Surface Pro X deve ter um desempenho ainda melhor, embora não esteja claro o quanto melhor. Em todo o caso, a versão com processador SQ1 ainda não sairá de linha.

Além da nova versão em platina, a Microsoft também está adicionando novas opções de cores para o teclado Signature Keyboard do Surface Pro X. Ele agora está disponível em platina, azul gelo e vermelho papoula.

E basicamente é isso, porque parece que nada relacionado à tela, à memória RAM ou ao armazenamento está recebendo uma grande atualização. Ou seja, o aparelho mantém um painel de 13 polegadas (2.880 x 1.920 pixels de resolução), 16 GB de RAM, SSD removível de até 512 GB de capacidade interna e duas portas USB-C.

Surface Pro X 2020. Crédito: MicrosoftImagem: Microsoft

É verdade que uma nova CPU e pintura não são suficientes para revisar completamente um dispositivo. Mas, ao mesmo tempo, o Surface Pro X não precisava de muitas novidades em termos de hardware ou design. Depois de usar o modelo do ano passado extensivamente, o maior problema para o Surface Pro X foi (e ainda é) a dificuldade de portar novos aplicativos para ARM64 ou fazer com que programas antigos do Windows rodassem em emulação.

No ano passado, a Microsoft disponibilizou algumas ferramentas importantes, incluindo as novas versões do Edge e do Teams, que foram projetadas para rodar nativamente em processadores x86 e baseados em ARM. Notavelmente, a Microsoft diz que, devido a essas mudanças e a uma série de outras otimizações, os modelos novos e antigos do Surface Pro X devem ter bateria com autonomia de até 15 horas.

Tentar fazer a transição do Windows para ARM sempre seria um desafio, e a Microsoft precisava lançar o Surface Pro X apenas para que a empresa pudesse ter um dispositivo original que pudesse usar para rodar e melhorar seu software Windows em ARM.

Então, de certa forma, a coisa mais valiosa que a Microsoft está demonstrando com a atualização 2020 do Surface Pro X é um compromisso com o Windows na própria plataforma ARM. Como a Apple já planeja mudar toda a sua divisão de PC para chips baseados em ARM personalizados, se a Microsoft quer que o Windows no ARM seja bem-sucedido, ela não pode desistir tão facilmente.

A pré-venda do novo Surface Pro X começa nesta quinta-feira (1°), e a venda oficial acontece no dia 13 de outubro. Ele está disponível nos EUA nas seguintes configurações e preços:

  • Processador SQ1, 8GB of RAM, SSD de 128GB – US$ 999 (R$ 5.647)
  • Processador SQ1, 8GB of RAM, SSD de 256GB – US$ 1.299 (R$ 7.343)
  • Processador SQ2, 16GB of RAM, SSD de 256GB – US$ 1.499 (R$ 8.474)
  • Processador SQ2, 16GB of RAM, SSD de 512GB – US$ 1.799 (R$ 10.170)