Uma das maiores questões filosóficas no mundo tecnológico em 2010 foi sem dúvida o N900, da Nokia: dá para chamá-lo de smartphone ou é hora de admitir de uma vez por todas que ele é realmente um computador de bolso? Ele pode até telefonar, mas a graça mesmo é o Maemo, o Linux, as possibilidades de customização e todas as loucuras que os fóruns do aparelho provam. E a última brincadeira foi colocar o Android 2.3 nele. Sim, aquele que só Nexus S tem até então.

A modificação foi feita pelo russo Alexey Roslyakov, o DrunkDebbuger. Ele publicou uma foto de seu N900 com a cara do novo Android, mas já avisou que a versão é alpha do alpha, ou seja, cheia de bugs. Segundo ele, as informações do celular, o Wi-Fi e as opções de som estão funcionando perfeitamente – numa leitura alternativa e um pouco pessimista, todo o resto ainda está ruim. Mesmo assim, o russo prometeu soltar a ROM experimental na próxima semana, para os mais aventureiros brincarem também.



O Android 2.3 mal saiu do forno e logo um aparelho da Nokia é um dos primeiros a bater no peito e dizer “sim, eu tenho Gingerbread”. E o N900 é tão maluco que se você não quiser se arriscar tanto, dá para instalar a versão estável do Android 2.2 sem muito sofrimento. Com 32GB, teclado QWERTY bacana e tudo mais, se num MercadoLivre da vida você encontrá-lo por um bom preço, não seria exagero dizer que ele é um valioso Android no mercado nacional. [Alexey Roslyakov via GSM Arena via Rodrigostoledo]