Erradas ou com vergonha de suas opiniões. Foi o que aconteceu quando André Rabelo, usuário do Flickr, colocou esta foto em preto e branco em votação em um grupo chamado DeleteMe!, que vota se uma foto tem o direito de estar no hall das fotografias mais bacanas do mundo.

Rabelo deve ter ficado abismado ao ver que a foto foi deletada tão rapidamente, com duras críticas amadoras denunciando a imagem pelo excesso de “borrões”, com a “câmera chacoalhando”, “planejada” e outros adjetivos nada bons. Não que Rabelo tenha ficado ofendido, já que a foto não foi tirada por ele — ela foi, na verdade, fotografada em 1932 pelo “pai do fotojornalismo moderno”, ninguém menos do que Henri Cartier-Bresson, e foi vendida em um leilão em 2008 por US$265.000.

Mais de 500 comentários foram publicados na foto de Rabelo, com uma enorme sequência hilária, além de provocativa, de leitura. A primeira bateria de comentários do grupo DeleteMe!, feitos há 68 meses, continuam parecendo bobagem de primeira — mas talvez não tão besta (pelo menos para mim) como todos os espertinhos que agora vão lá, já sabendo da pegadinha, e ficam chamando a foto de “arte” e “obra-prima”. [MagnumPhotos via Flickr via PetaPixel]