O traje espacial clássico da NASA não apareceu do nada no armário dos astronautas. Veja alguns exemplos de vários precursores presentes no Smithsonian Museum.

Acima, da esquerda para a direita:

Mark IV, B.F. Goodrich; Mark II – Model "O", B.F. Goodrich, 1956; Mark V – Modified, B.F. Goodrich, 1968; Mark II – Model "R", B.F. Goodrich, 1956

Os trajes espaciais usados pelos astronautas das missões Mercury, Gemini e Apollo estão entre os artefatos mais procurados da coleção nacional Smithsoniana. É verdade que vários exploradores de regiões remotas, inacessíveis e inóspitas da Terra (principalmente das regiões da Antártida e do Ártico) e pilotos de teste desde os anos 30, precisaram de roupas especialmente desenhadas para várias atividades. Entretanto, é um testamento à importância da extraordinária cultura de voos espaciais que os trajes atraiam muito mais atenção do que parkas, sapatos de neve, jaquetas de voo e até mesmo trajes de pressão e “capacetes de colisão” de exploradores do ar e da Terra.

A popularidade e o interesse em trajes espaciais, é claro, reflete o extraordinário status social dos voos espaciais. Os voos espaciais com humanos nos EUA começaram como uma extensão direta de testes de voo experimentais de aviões de alta performance do exército, e deve-se muito aos precedentes e tradições da exploração do Ártico e da Antártida. Colocar os humanos em órbita, e especialmente o ato de colocar humanos andando na superfície da lua durante os anos 60 e 70, tem significado direto e simbólico para o público americano.

– Allan Needell, PhD do Museu Nacional do Ar e do Espaço

Capacetes de Mercury, da esquerda para a direita: A4-H – Universal Hamilton Standard, 1964; Spd-143-1a Ax1-L Apollo Prototype, ILC Industries, 1963; GT-7 – Gemini Protective Helmet. 1965; Mercury – Training, Schirra, 1960

Esquerda: A5-L – Apollo Prototype, ILC Industries, 1965; Direita: A4-H – Apollo Developmental ILC for Hamilton Standard, 1964

Imagem da radiografia do capacete A4-H "Universal", Hamilton Standard, 1964 Ron Cunningham and Mark Avino

EX1-A – Demonstração de Mobilidade, AiResearch Corporation, 1969, Courtesy of NASA

O astronauta Ed White durante o primeiro passeio espacial americano, Gemini 4 1965, Courtesy of NASA

Todas as imagens e legendas foram cedidas do livro “Spacesuits: The Smithsonian National Air and Space Museum Collection”, de Amanda Young e Mark Avino, publicado pela editora powerHouse Books. Disponível na Amazon.