Colocar cabos de fibra óptica no fundo do oceano é um trabalho bem complicado. Mas as coisas ficaram ainda mais complexas para o Google, que agora precisa reforçar milhares de quilômetros de cabos submarinos. O motivo? Tubarões famintos confundem os cabos de dados com comida.

A iniciativa de reforço, anunciada na semana passada durante o evento Google Cloud Roadshow, não será nada fácil. O Google tem mais de 150.000 quilômetros de fibra óptica espalhados pelo mundo. E tudo o que sabemos sobre o projeto é que o Google vai revestir seus cabos submarinos trans-pacíficos com “material estilo Kevlar” para protegê-los de ataques de tubarões.

Mas por que os tubarões se interessam tanto por cabos de internet? Como a Network World destaca, uma teoria é que os impulsos elétricos enviados pelos cabos podem de alguma forma lembrar os que são feitos por potenciais presas dos tubarões:

Diferentemente de cabos terrestres de fibra, ou fios antigos de cobre onde a fibra não emite campos notáveis, os cabos submarinos precisam carregar energia de alta voltagem para repetidores submarinos, o que resulta tanto em campos elétricos quanto magnéticos ao redor e por toda a extensão do cabo… Alguns tubarões confundem os campos elétricos com peixes e tentam se alimentar dos cabos.

O revestimento com material estilo Kevlar não deve prejudicar a emissão de sinais elétricos, mas ao menos deve fazer com que os cabos fiquem mais seguros – tanto para o Google como para os tubarões. [Network World via The Guardian]