O Twitter pode enfrentar alguns problemas sérios em breve. A firma TweetDeck, que foi comprada pela rede social em 2011, não prestou contas à Companies House, órgão do governo do Reino Unido que cuida do registro de companhias.

Um porta-voz da entidade disse à Sky News que, caso as contas não sejam registradas em 99 dias, a firma pode ser fechada.

“Esta é uma questão de não-cumprimento e uma ação de fechamento compulsório foi iniciada. O TweetDeck ainda pode registrar suas contas. Isto significa que eles têm 99 dias para registrar dados atualizados ou serão dissolvidos e terão o registro fechado.”

As empresas britânicas têm que declarar seus balanços até o dia 30 de setembro. O TweetDeck não cumpriu esta determinação e foi multado em 375 libras. O segundo prazo era no dia 31 de dezembro. Ele também não foi cumprido, resultando em mais uma multa de 375 libras. Agora, se as contas não forem declaradas mais uma vez, a multa pode chegar a 1.500 libras e o TweetDeck fica sujeito a cobrança de dívidas e ações na justiça.

O caso chega numa hora ruim para o Twitter. De uns tempos para cá, a rede passou a se fechar cada vez mais, limitando o uso da API por aplicativos de terceiros e outras redes sociais. A tentativa é tentar monetizar, garantindo que usuários vejam tweets patrocinados, por exemplo. O TweetDeck, portanto, é um ponto estratégico para fazer dinheiro. Outro lado da estratégia é abrir escritórios locais e buscar parceiros.

De certa forma, isto tem dado certo. Segundo a Forbes, o Twitter deve começar a operar na bolsa entre o final de 2013 e o início de 2014, com valor estimado de 11 bilhões de dólares. No entanto, uma falha deste tipo pode trazer problemas para a empresa, já que pode afetar a confiança de investidores. [Sky News]