A pandemia de COVID-19 fez com que algumas empresas adotassem regimes de home office para colaborar com o distanciamento social e respeitar as medidas impostas pelos governos locais. As grandes empresas de tecnologia embarcaram nessa e o Twitter anunciou que alguns funcionários poderão continuar trabalhando de casa permanentemente, mesmo depois que as restrições passarem, se assim quiserem.

A opção será apenas para algumas funções, já que alguns trabalhos exigem a presença física. De acordo com o Buzzfeed News, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, enviou nesta terça-feira (12) um e-mail para os funcionários anunciando a opção.

Um porta-voz confirmou a informação, afirmando que a companhia “tem sido muito cuidadosa na forma como aborda o assunto” e lembrou que foi uma das primeiras empresas a mudar para um modelo que permitia o trabalho de casa. “Continuaremos sendo [cuidadosos], e continuaremos colocando a segurança das pessoas e das comunidades em primeiro lugar.”

Os funcionários do Twitter passaram a trabalhar de casa a partir do começo de março, conforme o coronavírus se espalhava pelo mundo. Outras empresas como Microsoft, Google, Facebook, Apple e Amazon tomaram medidas similares – algumas delas planejam que seus funcionários façam home office até pelo menos o final de 2020, mas a Apple aparentemente quer adiantar o retorno de seus empregados.

Em seu e-mail, Dorsey disse que é improvável que o Twitter abra seus escritórios antes de setembro, e que as viagens de negócios seriam canceladas até lá também, com poucas exceções. A empresa também irá cancelar todos os eventos presenciais de 2020 e reavaliar o plano para 2021.

[Buzzfeed News]