Enquanto esperamos para ver a Microsoft conseguir fechar o negócio para comprar o TikTok, surpresa: uma outra empresa de tecnologia, não tão grande quanto a Microsoft, entrou no páreo, dizendo que também está interessada em um dos apps mais famosos do mercado atualmente. A tal empresa é o Twitter. Sim, aquela mesma companhia que anos atrás acabou com o Vine.

O Wall Street Journal relata que o Twitter teve “conversas preliminares” sobre uma potencial fusão com o TikTok, especificamente sua divisão dos EUA. A notícia chamou bastante a atenção, dado que o Twitter tem bem menos dinheiro que a Microsoft e certamente precisaria de dinheiro de outros investidores se entrar no leilão pelo TikTok. A Microsoft está interessada não só em comprar o TikTok nos EUA, mas as operações na Austrália, Canadá e Nova Zelândia.

De acordo com o WSJ, embora não esteja claro o valor do TikTok EUA, o valor pode ser de dezenas de bilhões de dólares. Alguns analistas estimam em algo entre US$ 20 bilhões e US$ 50 bilhões.

Este é um ponto importante dado que o valor de mercado do Twitter é de cerca de US$ 29 bilhões. Se formos comparar, o valor de mercado da Microsoft é de mais de US$ 1,6 trilhões. Em termos de caixa e investimentos de curto prazo, o Twitter registrou US$ 7,8 bilhões em junho. A Microsoft reportou US$ 136 bilhões. Ah, e importante dizer que o Twitter perdeu US$ 1,23 bilhão no último trimestre.

Mas o Twitter não quer que você se concentre nas finanças. Pessoas familiarizadas com as discussões do TikTok no Twitter disseram ao WSJ que, por ser muito menor, não enfrentaria o mesmo nível de escrutínio antitruste da Microsoft ou de outros interessados. No entanto, a Reuters relata que um dos acionistas do Twitter, a sociedade de capitais de investimento Silver Lake está interessada em ajudar a financiar o negócio.

Além disso, como o Twitter não opera na China — o governo bloqueou a rede em 2009 — a empresa argumenta que sua oferta não enfrentaria nenhuma pressão do país, segundo a Reuters.

O jornal norte-americano relata que a Microsoft, que está negociando há semanas com a Bytedance, a dona chinesa do TikTok, é considerada uma vanguarda para qualquer possível acordo. O Twitter é visto como um licitante improvável porque é muito menor que a Microsoft e teria mais dificuldade em pagar pelo TikTok. A Microsoft também está mais avançada nas negociações.

Pode parecer irônico o Twitter, que fechou o Vine em 2017 como parte de um esforço de reestruturação de corte de custos, agora esteja repentinamente interessado no TikTok. Parte de seu interesse pode estar relacionado ao puro arrependimento, especialmente depois de ver o TikTok prosperar em um espaço que o Vine dominou antes de ser superado pelo Instagram e o Snapchat.

O TikTok tem apenas algumas semanas para encontrar um comprador para seus negócios nos EUA por causa das ações recentes do presidente Donald Trump contra a Bytedance. Trump e outras autoridades federais afirmam que o governo chinês poderia usar o TikTok poderia espionar milhões de usuários dos EUA, uma afirmação que nunca foi comprovada e que o TikTok nega.

O presidente deu ao TikTok até 15 de setembro para encontrar um comprador ou enfrentar uma proibição no país. No entanto, para a eterna confusão de todos, Trump aparentemente quer que os EUA recebam uma parte substancial de qualquer acordo entre a Microsoft e a Bytedance, uma exigência que confundiu especialistas jurídicos e funcionários da Casa Branca.

[The Wall Street Journal]