Carros voadores são previstos pela ficção científica desde que os veículos automotores surgiram nas ruas, praticamente. Mas a fantasia dos carros voadores sempre foi isso – uma fantasia. Por algum motivo, o Uber acha que pode transformar esse conceito num veículo que de fato saia por aí cruzando o céu.

• Uber é a nova empresa a dizer que os carros voadores estão a poucos anos de se tornarem realidade
• Os carros voadores nunca chegarão até nós

No meio de vários escândalos, incluindo um processo que alega roubo de propriedade intelectual e uma investigação ativa sobre sexismo no ambiente de trabalho, o Uber trouxe algumas novidades. Durante a reunião Uber Elevate, realizada nesta terça-feira (25), o chefe de produtos da companhia, Jeff Holden, fez uma apresentação de abertura na qual deu mais detalhes sobre o plano agressivo da companhia de introduzir carros voadores na nossa sociedade. Eles planejam iniciar os testes de táxi aéreo no Texas e em Dubai até 2020.

Você talvez se lembre do detalhado plano do Uber de criar o primeiro táxi aéreo funcional do mundo em um artigo técnico divulgado em outubro do ano passado. O artigo descrevia como o Uber usaria a “aviação sob demanda” para “melhorar a mobilidade urbana” e permitir que as pessoas chegassem aos seus destinos mais rápido do que nunca. A chave para alcançar o objetivo, de acordo com o artigo técnico, é construir “uma rede de aeronaves pequenas e elétricas que decolassem e pousassem verticalmente”. Esse tipo de aeronave é mais conhecido entre especialistas de aviação como VTOLs.

De acordo com a apresentação de Holden, o Uber planeja iniciar os testes desses VTOLs em cooperação com as cidades de Dallas e Dubai até 2020. O objetivo principal é permitir que consumidores simplesmente “apertem um botão” e então peguem uma carona num veículo voador para uma viagem pela cidade. Holden explicou que o Uber espera que o serviço de aviação esteja comercialmente disponível nas duas cidades até 2023. Bem ambicioso.

Existe um pequeno porém nesse objetivo de criar uma frota de carros voadores. A companhia não está desenvolvendo nenhum hardware. Em vez disso, ela irá se apoiar em fabricantes de aeronaves como a Embraer, Aurora Flight Sciences, Pipistrel Aircraft, Mooney e Bell Helicopter. Essas empresas terão que se especializar principalmente na construção de aeronaves elétricas pequenas e então trabalharão com o Uber para desenvolver alguns modelos específicos para áreas densamente povoadas.

O Uber também está trabalhando com a empresa de carregamento de veículos elétricos Chargepoint e sociedades imobiliárias como a Hillwood Properties para desenvolver uma rede de pontos de partida e chegada ao redor das cidades. Quem está supervisionando toda a iniciativa é o ex-funcionário da NASA Mike Moore, contratado recentemente como chefe de engenharia de aviação.

Então, qual é a probabilidade disso tudo acontecer em algum momento? Como já noticiamos, existem inúmeros exemplos de companhias que declararam que iriam disponibilizar carros voadores dentro de alguns anos, e elas nunca cumpriram as promessas. O próprio Uber afirmou anteriormente que os carros voadores estavam a apenas dois anos de distância. Agora, a empresa está jogando diversos nomes na cara dos consumidores, esperando que este sonho pareça viável, mesmo não provando que a tecnologia esteja ao alcance.

Nossa pesquisa sobre o tema encontrou exemplos numerosos. Um deles de 2008, quando a empresa Terrafugia prometeu seu carro voador para alguns anos. Pesquisas mais detalhadas mostraram propostas ambiciosas do gênero nos anos 1920. Ainda bem que nunca criamos muita expectativas sobre essas declarações.

O problema é que os mesmos problemas persistem há décadas. É difícil para as fabricantes de aeronaves desenvolverem VTOLs que possam ser utilizados com confiança em áreas densamente povoadas. E, como apontamos antes, as empresas encontram empecilhos para obter a aprovação da FAA (espécie de ANAC dos EUA) para esse tipo de veículo e, mesmo quando conseguem o aval – como a Terrafugia –, elas não conseguem entregar um produto que funcione.

Carros voadores talvez sejam um sonho bacana – mas o Uber não ofereceu nenhuma razão concreta que nos faça acreditar que eles aparecerão com a ideia funcionando.

Imagem do topo: Uber