A posse de cartão de crédito no Brasil tem crescido, mas ainda há muito apreensão por parte das pessoas em utilizá-los em transações virtuais por apreensão com fraudes. Tendo em vista esse cenário, o Uber anunciou nesta quinta-feira (14) a expansão da possibilidade de pagamento de corrida por meio de um sistema pré-pago.

Agora você não precisa baixar o app para pedir um Uber
Os truques psicológicos do Uber para manter os motoristas a serviço de seu interesse

De acordo com a empresa, os usuários da plataforma podem adquirir crédito de duas formas. A primeira consiste na venda de cargas em caixas de pequenos estabelecimentos — como papelarias, bancas de jornal e lojas em terminais de transporte público. Basicamente, a pessoa solicita um valor, paga e recebe um papel com um PIN para ser posteriormente digitado no app.  A segunda consiste em cartões pré-pago (como aqueles de vale-presente), disponíveis desde o fim de 2017, que contam com um código para ser digitado no app.

A companhia aposta na estratégia ao expandir para mais de 250 mil pontos de venda de carga para as caronas, além da venda de cartões pré-pago em grandes redes varejistas, como Walmart e Lojas Americanas.

O processo para usar o crédito é relativamente simples: abra o app do Uber, vá ao menu (que fica no lado esquerdo superior), escolha a opção Pagamentos e selecione “adicionar forma de pagamento”. Por fim, escolha “Uber Pré-Pago” e insira o código.

A ideia é que esses créditos pré-pago possam pagar corridas no aplicativo ou mesmo refeições do serviço Uber Eats. Além disso, a empresa diz que essa é uma opção interessante para quem não tem cartões de crédito ou débito e preferem ter a conveniência de um modo de pagamento rápido — às vezes, pagar com dinheiro pode ser complicado, pois nem sempre os motoristas andam com troco.

A expansão da forma de pagamento também pode ser importante para quem quer ter mais controle sobre os gastos com corridas na plataforma. Numa matéria da Folha de S. Paulo do ano passado, algumas pessoas relataram que acabavam perdendo a noção dos gastos por fazerem várias corridas de valores baixo, mas que no fim do mês podem pesar no bolso das pessoas.

Imagem do topo: Divulgação