Uma equipe da universidade de Cornell criou um algoritmo muito útil: nada pode ser pior do que visitar um site tipo a Amazon, ler as resenhas, confiar em tudo e descobrir no fim das contas que tratava-se de uma falsa resenha, às vezes paga para ser publicada ou até mesmo gerada automaticamente. E não é que ele funciona mesmo?

Para desenvolver o algoritmo, os pesquisadores contrataram 400 escritores freelancers para criar vários resenhas falsas. Depois, eles misturaram o resultado com resenhas reais, sinceras. E nós não conseguimos perceber a diferença! Por isso mesmo o algoritmo é útil, por pegar detalhes que nós normalmente deixamos passar.

Resenhas falsas costumam ser narrativas sobre uma experiência, mas sem oferecer muitos detalhes. Elas também têm muitos “eu” e “minha”, para aumentar a sensação de primeira pessoa, algo que parece bem óbvio e eu nunca tinha pensado sobre! O algoritmo funciona em 90% dos casos — UAU — e apesar de muitas variantes parecerem óbvias, seria interessante se a maioria dos sites utilizasse esse tipo de tecnologia para impedir falsos depoimentos. [NY Times]