Ciência

Vacina contra cocaína da UFMG ganha prêmio internacional de inovação

Após testes pré-clínicos em ratos, prêmio de 500 mil euros vai ajudar nos estudos da Calixcoca em humanos
Imagem: Marco Verch Professional Photographer/Flickr/Reprodução

Na última quarta-feira (18), a Calixcoca, uma vacina para o tratamento do vício em cocaína e derivados como o crack, venceu Prêmio Euro Inovação em Saúde, em São Paulo, sendo reconhecida como destaque entre os projetos mais inovadores de médicos da América Latina em 2023.

Com a molécula UFMG-V4N2, criada em laboratório, a vacina induz a produção de anticorpos no sistema imune. A ligação dos anticorpos à cocaína na corrente sanguínea transforma a droga em uma molécula grande, impedindo sua passagem pela barreira hematoencefálica do cérebro, reduzindo assim seus efeitos no organismo.

A vacina anticocaína é uma criação do médico Frederico Duarte Garcia, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A pesquisa começou em 2015 e já passou por testes pré-clínicos em ratos. Três espécies mostraram a segurança da pesquisa.

Nos animais, os testes resultaram na produção de anticorpos. Eles impedem que a droga atravesse a barreira hematoencefálica dos pacientes. Impedindo-a de atingir o sistema nervoso central e o cérebro. Já no caso de gestantes, a vacina teve resultados na redução de abortos espontâneos. E também no ganho de peso dos fetos e na transmissão de anticorpos através da placenta e do leite materno, protegendo contra o vício.

Prêmio vai ajudar nos estudos da vacina em humanos

Agora, o prêmio de € 500.000 (aproximadamente R$ 2,66 milhões) vai ajudar no início dos estudos em humanos. “Se a vacina vier a melhorar o prognóstico do tratamento usual para a dependência de cocaína e crack em estudo de fase 2, que bom, seguiremos para a fase 3”, explicou o médico. “Se essa etapa for positiva, que bom, pedimos aos órgãos regulatórios para registrar o medicamento”.

Ao todo, 11 projetos do Brasil foram finalistas do prêmio via voto aberto por médicos de 17 países da América Latina. E conseguiram premiações de € 50.000 (aproximadamente R$ 266 mil).

Com informações do Estado de Minas e Rádio Itatiaia.

Isabela Oliveira

Isabela Oliveira

Jornalista formada pela Unesp. Com passagem pelo site de turismo Mundo Viajar, já escreveu sobre cultura, celebridades, meio ambiente e de tudo um pouco. É entusiasta de moda, música e temas relacionados à mulher.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas