O perfil WalkingCat, conhecido pelo vazamento de novidades de gadgets e produtos de empresas como Microsoft e a própria Samsung, como ocorreu com o Galaxy Tab S7 Lite, publicou em seu Twitter dois vídeos conceituais sobre os supostos projetos em que a empresa coreana estaria trabalhando: os óculos de realidade aumentada e de projeção holográfica 3D.

O primeiro vídeo apresenta o Glasses Lite, que possui um design moderno e elegante, que lembra vagamente o Lenovo ThinkReality A3. A partir do intermédio de um smartwatch, o usuário pode projetar uma tela virtual gigante para jogar, assistir a um filme ou simplesmente conferir um vídeo novo postado no seu canal favorito do YouTube. Além disso, será possível acionar a função de “modo de óculos de sol” para o escurecimento automático das lentes, bem como o uso da tecnologia de telemetria para visualizar de forma instantânea os controles e a perspectiva de voo de um drone.

Já no segundo vídeo, com uma pegada mais futurística, temos o Samsung AR Glasses, com os objetos em plano digital 3D sendo visualizados no real a partir da projeção holográfica, como no caso do Microsoft HoloLens. Sim, parece coisa de ficção científica. O mais interessante de se observar em ambos os casos é a forma com que os dois dispositivos poderão contribuir com as tarefas e organização do trabalho, como o uso de AR Office para adequar a rotina ao distanciamento e do Holo Call, com convidados virtuais em tempo real.

Ainda sem informações conclusivas, o mistério da apresentação conferida nos vídeos vai persistir. Mas é fato que os vídeos puderam trazer um gostinho do que pode estar por vir, mesmo que sejam artes conceituais para explorar os projetos em um futuro próximo.

Assine a newsletter do Gizmodo

Em 2020, a Samsung já havia apresentado dois óculos de tecnologia AR. Um deles é uma patente registrada na Coreia do Sul, capaz de exibir navegação curva a curva, com mapas e instruções postos diretamente nos olhos do motorista por meio de um aparato ligado ao veículo, um aparelho celular e o óculos. Ele também indica restaurantes e postos de combustíveis próximos da localização do motorista.

O outro produto, gerido por um exoesqueleto robótico chamado GEMS, possibilitava o reconhecimento dos movimentos do usuário, indicando o ritmo e intensidade do exercício, como o monitoramento de um personal trainer. Assim, é possível analisar os resultados obtidos para que recomendações personalizadas sejam feitas. Ele também produz mudanças de cenários, seja para uma academia ou até mesmo trilhas ao ar livre.

[The Verge9to5google]