Tem novo diretor nas pistas de “Velozes e Furiosos 10”! Isso porque, após a saída de Justin Lin ainda nos primeiros dias de filmagens, o francês Louis Leterrier deve assumir o comando do décimo longa da franquia, segundo a revista Variety

Outros nomes estavam sendo considerados, como F. Gary Gray, que trabalhou em “Velozes e Furiosos 8”, e David Leitch, de “Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw”.

Mas o currículo de Leterrier pesou a seu favor. Ele já tem experiência com produções de grande orçamento e ficou famoso como diretor dos dois primeiros “Carga Explosiva”, em 2002 e 2005, com Jason Statham. Também comandou “O Incrível Hulk” (2008) da Marvel Studios, “Truque de Mestre” (2013), “Fúria de Titãs” (2010), “Cão de Briga” (2005) e episódios da série “Lupin”, da Netflix.

O trabalho mais recente do diretor é o thriller francês “Os Opostos Sempre Se Atraem”, que estreia na Netflix no próximo dia 6 de Maio. Leterrier desembarca na direção de “Velozes e Furiosos 10” para herdar uma produção com uma equipe estabelecida, além de uma semana de filmagens do ex-diretor e que, neste tempo até a definição, continuou rodando cenas com a segunda unidade, sequências de ação com dublês e figurantes no Reino Unido.

Lin, que dirigiu cinco filmes de “Velozes e Furiosos”, deixou a produção poucos dias após o início das filmagens, alegando diferenças criativas e abriu mão de um cachê estimado entre US$ 10 milhões a US$ 20 milhões. Recentemente, detalhes da saída de Justin da direção do décimo filme foram revelados pelo The Hollywood Reporter, destacando uma “bagunça” na produção. 

De acordo com o site norte-americano, o roteiro do longa vive em constante mudança, e ainda não está definido, pois o longa estava adicionando membros no elenco constantemente, que não estavam planejados originalmente.

Lin estava lidando com uma “barra” muito grande, e se sentiu desprestigiado ao ver boa parte do seu roteiro original ser reescrito. Além disso, o filme ainda não escalou sequer um ator para um dos principais vilões da trama, e um local importante para a história teria que ser cortado do roteiro, devido aos conflitos na Ucrânia.

Com o longa em constante mudança, o diretor teve um “grande desentendimento” com Vin Diesel, e segundo fontes do site, ele disse a seguinte frase após pedir demissão: “Este filme não vale a minha saúde mental”.

Além disso, segundo o site “NY Daily News”, o pedido de demissão foi causado por uma série de comportamentos problemáticos do ator, como chegar nas gravações “atrasado, sem falas decoradas e por estar fora de forma”. Diesel não é só astro do filme, mas produtor da franquia.

Outra coisa que pesou para a decisão do diretor, foi o fato da Universal mandar uma equipe para Londres, que seria responsável por dar uma polida no roteiro. Isso é um processo normal, porém para Justin Lin naquele momento não foi encarado bem assim.

E não para por aí! O orçamento para a produção de “Velozes e Furiosos 10” está atingindo a marca de US$ 300 milhões, sem que tenha sido gasto um centavo sequer com marketing e publicidade ainda, o que significa que a Universal Pictures investirá ainda mais dinheiro no longa. Com isso, este projeto é um dos filmes mais caros de todos os tempos.

Até o momento não foi revelado se a mudança na direção causará algum impacto na data de lançamento de “Velozes e Furiosos 10”, previsto para chegar aos cinemas em 19 de maio de 2023.