Estive ponderando sobre o fato da Apple ter adicionado gravação de vídeo em 4K no iPhone 6s e 6s Plus. Meu sentimento em relação a isso é mais ou menos o mesmo que se aplica a qualquer produto novo da Apple. Ah, por favor. Não se engane com os anúncios maravilhosos da Apple e seu marketing que vão tentar vender o 4K como uma maravilha mágica.

Se você sabe o que é 4K (também conhecido como Ultra HD), provavelmente já viu alguma TV com essa resolução ou alguma câmera de vídeo high-end para vender. Mas a verdade é que quase ninguém realmente experimentou assistir a conteúdo em 4K, principalmente por não ter muita coisa por aí. Mas agora qualquer pessoa com um iPhone vai ser capaz de fazer vídeo nesse formato. Isso deveria importar?

Vídeo 4K é cerca de quatro vezes a resolução de Full HD, também conhecido como 1080p. Isso significa uma imagem muito mais detalhada. Isso é ótimo, mas também é o que faz o 4K demorar tanto para pegar. Ele exige uma largura de banda enorme para streaming, e também requer uma nova infraestrutura de backend caríssima para transmissão. Televisões 4K estão sendo vendidas há alguns anos, mas poucas pessoas compram porque além de serem caras, não há muito o que se assistir em 4K! Do ponto de vista do consumidor, Ultra HD permanece como um espetáculo, e não um padrão.

Mas agora o selo do 4K está vinculado a uma das mais influentes marcas de eletrônicos, a Apple. Os novos iPhone 6s e 6s Plus levam o Ultra HD aos vídeos do seu smartphone. E eles não são os primeiros a fazer isso. A Sony tem em sua linha Xperia poderes 4K desde 2014, assim como a Samsung em seus Galaxy. Poucas pessoas se importaram com isso na época, e poucas ligam para isso agora.

Devo admitir, acho a inclusão do 4K pela Apple uma ação um tanto peculiar. É difícil explicar o que é isso para o consumidor médio, e isso vai contra a crença da Apple de se concentrar em características simples e claras que você não precisa ser um nerd da tecnologia para entender. Como explicar os benefícios do 4K para seus pais? Imagina que seria uma conversa mais ou menos assim:

“Oi, mãe, olha só meu novo iPhone, ele consegue gravar vídeos em 4K”

“O quê?”

“É vídeo em resolução muito melhor”

“O que isso significa?”

“Melhor qualidade. Olhe.”

– Mãe olha para um vídeo no smartphone –

“Parece a mesma coisa para mim”

“Bem, você precisa ver em uma TV 4K para notar a diferença.”

“Uma TV o quê? Acho que não tenho isso.”

“Ah, tá. Mas grave seus vídeos em 4K. Eles ficarão ótimos na TV 4K que planejo comprar.”

“Ok, farei isso.”

– passa uma semana –

“Oi, filho. Meu smartphone diz que está sem espaço de armazenamento. Como conserto isso?”

“Ah, merda.”

Acho que deu para entender o que eu quero dizer. Não me parece algo que tenha um apelo muito grande. Pessoas comuns não vão conseguir detectar a diferença na qualidade, especialmente assistindo no smartphone ou em mídias sociais, que costumam comprimir o vídeo para telas menores. Eles só vão ficar tristes com o armazenamento extra que arquivo de vídeo 4K exige. Não sabemos as especificações da compressão de arquivos 4K da Apple, então o tamanho desse problema ainda precisa ser conferido, mas provavelmente vai atrapalhar um pouco.

Abaixo temos um quadro de um vídeo capturado em 4K. A imagem em seguida é o mesmo quadro em 1080p.

Foto em 4K

Clique aqui para ver em tamanho completo

Foto em 1080p

Clique aqui para ver em tamanho completo

Não parecem tão diferentes assim. Mas veja as imagens em uma TV 4K de 60 polegadas e a qualidade extra se destaca. Mas a maioria das pessoas assiste a vídeos – especialmente vídeos caseiros – em telas com tamanho menor.

Ainda assim, o 4K é um futuro inevitável para o vídeo em todas as suas formas. Um dia todo dispositivo de captura de vídeo vai gravar em 4K, e a TV de todo mundo vai exibir essa resolução. Então pra que começar agora? É inofensivo incluir, mesmo que quase inútil para a maioria das pessoas. A maior vantagem de gravar vídeos em 4K agora é que, quando todos tiverem telas 4K em casa, todos os seus vídeos poderão ser reproduzidos e continuarão bons, em vez de parecerem datados. Isso é legal, mas é só um pequeno benefício.

Vai ser interessante ver como a Apple vai vender esse recurso. Já o vimos ele mencionado no anúncio exibido durante a keynote do iPhone 6s. Ele diz “a câmera grava vídeos 4K agora, o que muda como ficam os vídeos.” É uma forma bem vaga de divulgar a funcionalidade.

A verdade é que o 4K é uma especificação técnica com mais implicações para empresas de cabo do que para pessoas comuns. O 4K não vai fazer seus vídeos caseiros toscos ficarem muito melhores do que são.