Nos idos de 2014, rumores diziam que a Microsoft preparava um smartphone com tela “3D Touch” para reagir a comandos sem que você tocasse nela. O projeto foi cancelado, mas a tecnologia não foi engavetada de vez.

>>> No futuro, as capinhas de smartphone vão fazer muito mais do que apenas protegê-lo

Um protótipo da Microsoft Research é capaz de determinar exatamente como está sendo segurado, e perceber quando um usuário tenta interagir com ele, sem exigir toques na tela.

Na demonstração mais notável do vídeo abaixo, os controles de reprodução aparecem automaticamente quando um usuário move o dedo em direção à tela:

g3vzsto5uvczuad40klt

Quando o dispositivo é segurado com as duas mãos, os controles aparecem no centro da tela. Mas quando é segurado com apenas uma das mãos, os controles saltam no mesmo lado, para serem acessados com o polegar.

O 3D Touch da Microsoft também permite navegar mais facilmente por páginas da web, selecionar texto e gerenciar arquivos. A tecnologia será apresentada na conferência ACM CHI 2016, que começa neste sábado (7).

A Microsoft está usando aqui “uma touchscreen de autocapacitância que pode sentir vários dedos acima de um dispositivo móvel, bem como a aderência ao redor das bordas da tela”.

Algo semelhante já foi usado pela Sony em 2012, no smartphone Xperia Sola. A japonesa explicou na época que “a autocapacitância gera um sinal mais forte do que a capacitância mútua, permitindo detectar o dedo com precisão quando ele está mais longe dos sensores”. Eis um vídeo de demonstração:

A Samsung também tinha um recurso parecido, chamado Air View, no Galaxy S4 e S5. Ele foi silenciosamente removido nas gerações seguintes.

Em 2014, rumores sobre o “Lumia 1030” diziam que o aparelho teria 3D Touch, criando mapas de calor na tela – recurso que de fato aparece no vídeo – e permitindo usar as laterais para interagir com o sistema.

A tecnologia seria usada até mesmo para criar uma nova forma de interagir com blocos dinâmicos, chamada de MixView. Do Windows Central:

… quando o dedo paira acima do bloco dinâmico, ele se mexe um pouco… Ao pressionar para baixo no ar (sem tocar no bloco), ele “explode” em muitos blocos menores – até oito com diferentes tamanhos – e cada um exibe um conteúdo específico do app. Por exemplo, o bloco de um contato poderia exibir seu número de telefone, último e-mail, uma mensagem de texto, fotos etc.

No entanto, o Lumia 1030 foi cancelado. Segundo o The Verge, “desenvolvedores encontraram dificuldades para criar apps compatíveis”.

A linha Lumia vem sofrendo um forte declínio, e rumores dizem que um possível Surface Phone só viria em 2017. Por outro lado, a Microsoft Research vem apresentando conceitos focados em smartphone, como uma capa inteligente que serve de segunda tela. Estes são apenas projetos que restaram do passado, ou realmente indicam o que veremos no futuro?

[Microsoft Research via The Next Web via The Verge]