O novíssimo campus da Apple foi o projeto final de Steve Jobs, cuja construção veio com as exatas exigências complexas que atrasaram o término da obra. Jobs queria que os funcionários da Apple pudessem transitar de maneira tranquila pela matriz sem a necessidade de parar de pensar por um só minuto em seu trabalho. A execução ocorreu tão bem que executivos estão enfiando a cara no chiquérrimo vidro que forma a construção.

Faça um tour pelos corredores futuristas da nova sede da Apple
Como será o campus futurista da Apple, a ser construído em breve

Abrigando cerca de 13 mil funcionários, o Apple Park, como a sede é conhecida, é um fantástico feito da engenharia que contém o maior vidro curvado do mundo. Tim Cook, CEO da Apple, disse ao 60 Minutes em 2015: “a qualidade e o tamanho” das 3 mil folhas de vidro que foram usadas na sede “são melhores do que todas as já feitas”. E de acordo com informações da Bloomberg, os vidros são tão perfeitos e discretos que empregados continuam a dar de cara com eles. Da matéria:

Ao redor de Cupertino, na Califórnia, o prédio possui vidros curvados de aproximadamente 14 metros de altura. Dentro existem ambientes de trabalho, chamados de “pods”, que também são feitos com muito vidro. Os funcionários da Apple estão geralmente grudados com os iPhones que eles ajudaram a popularizar. O resultado disso são repetidos casos de empregados distraídos dando de cara com os vidros, de acordo com pessoas familiarizadas com os incidentes.

Alguns funcionários passaram a colar Post-Its nas portas de vidro para identificá-las com facilidade. Entretanto, os adesivos foram removidos pois não ficavam bem no projeto do prédio, dizem. As fontes pediram para não ser identificadas. Uma outra pessoa familiarizada com a situação afirma que existem outras marcações para identificar o vidro.

Mas será que esse é um problema tão grande assim? As pessoas estão mesmo se machucando porque as ambições da Apple de ter um campus praticamente invisível foram executadas bem demais? Um porta-voz da Apple se recusou a comentar o caso, mas um representante da Occupational Safety and Health Administration (Administração de Segurança e Saúde Ocupacional, em tradução livre; uma agência do Departamento do Trabalho dos EUA) do Vale do Silício sugeriu que a Bloomberg desse uma olhada site da agência para averiguar relatos de lesões. Nenhum registro foi encontrado.

É difícil imaginar um cenário mais metafórico que os produtos da Apple distraindo seus funcionários conforme eles caminham por um escritório perfeitamente projetado e ainda batem com a cabeça em paredes de vidro. O detalhe sobre os Post-Its provavelmente teria feito Jobs sorrir. Afinal, este é o mesmo cara que disse aos usuários que tinham problemas com a antena do iPhone 4 que eles estavam segurando o aparelho de maneira incorreta. Nenhuma lesão corporal justificaria um Post-it no vidro.

Em um perfil produzido pela Reuters no ano passado, funcionários e contratados descreverem um incansável perfeccionismo que foi inserido na construção do campus. Essa pequena anedota da história acabou se tornando extremamente profética:

“As coisas que você não vê, todas elas importam para a Apple”, disse o antigo gerente de construção.

Uma das características mais incômodas eram as portas de entrada. A Apple queria que elas fossem perfeitamente lisas, sem soleiras. A construtora tentou eliminar essa exigência, mas a Apple se manteve firme.

A razão? Se os engenheiros precisassem ajustar o modo de andar assim que entrassem no prédio, eles corriam o risco de se distrair do trabalho, de acordo com o antigo gerente de construção.

“Gastamos meses tentando não fazer isso por questões de tempo, dinheiro e coisas que nunca foram feitas antes”, disse o gerente.

Parece que a Apple realmente tinha seus funcionários em mente em todos os passos do projeto, mas parece que ela não prestou muita atenção em um destes itens.

[Bloomberg]

Imagem de topo: Getty